Diferenças entre edições de "Equação do pêndulo"

55 bytes adicionados ,  04h26min de 3 de setembro de 2009
 
Denomina-se órbita de fase a representação parametrizada no tempo do par (<math>\theta(t)</math>,<math>\dot{\theta}(t)</math>). No gráfico abaixo, <math>\theta</math> é a absissa e <math>\dot{\theta}</math> é a ordenada. O gráfico fica dividido em:
* A região de oscilação (em preto). Cada órbita é percorrida no [[sentido horário]] e gira em torno de pontos de equilíbrio estável '''S''', que correspondem a <math>\theta_0</math> igual a '''<math>0'''</math>, '''2p'''<math>2 \pi</math>, '''4p'''<math>4 \pi</math>, etc. Nesta região o pêndulo atinge uma altura máxima com [[velocidade angular]] zero quando seu movimento troca de sentido.
* As duas regiões de revolução (em vermelho), onde o pêndulo tem energia suficiente para fazer revoluções completas sem nunca atingir o repouso.
* Os pontos de equilíbrio estável '''S'''.
* Os pontos de equilíbrio instável '''I''' correspondentes aos valores de '''p'''<math>\pi</math>, '''3p'''<math>3 \pi</math>, '''5p'''<math>5 \pi</math>, etc.
* A separatriz (em azul), correspondente às orbitas limites convergindo aos (ou dos) pontos '''I''' em tempo infinito.
[[Imagem:PenduleEspaceDesPhases.png|600px|center|Espace des phases du pendule simple]]
23

edições