Bartolo Longo: diferenças entre revisões

165 bytes adicionados ,  23 de março de 2006
reforma
(reforma)
'''Bartolo Longo''', em [[língua portuguesa|português]] ''Bartolomeu'', ([[Latiano]], [[11 de fevereiro]] de [[1841]] — [[26 de outubro]] de [[1926]]) foi um religioso [[catolicismo|católico]] [[italia]]no.
'''Bartolomeu Longo''' nasceu em [[1841]] e faleceu em [[1926]].
 
Bartolomeu Longo nasceu em Iatino ([[Italia]]) em 1841, filhoFilho de um médico, recebeu educação [[cristianismomedicina|cristãmédico]], e aprendeu a rezar e amar oestudou [[rosárioDireito]]. Estudou Direito em [[Nápoles]], onde se deixou contaminar pelo espírito anti-clerical e anti-religioso da época. Ingressou aos 20vinte anos no movimento revolucionário de [[Garibaldi]], [[Cavour]] e [[VitorVítor Emanuel]], destinado a levar a cabo a unificação italiana, com a eliminação dos [[Estados Pontifícios]] e a supressão do poder temporal dos [[Papas]].
 
No entanto, um de seus professores, deixou-se impressionar pelas qualidades naturais daquele jovem, vendo nele, talvez, a possibilidade de reabraçar o [[catolicismo]]. Encaminhou-o a um frade [[dominicano]], sob cuja influência Bartolomeu reencontrou a fé, ingressando na [[Ordem Terceira Dominicana]].
Em outubro de [[1872]], dirigiu-se ao vale de [[Pompeia]], onde a condessa possuía terras. Aí encontrou muitos que trabalhavam nas escavações, afastados de qualquer experiência de fé. Uma voz interior murmurou: "Propague o Rosário". Bartolomeu tornou-se catequista e apóstolo daqueles operários, incentivando-os a entrar na [[Confraria do Rosário]].
 
Bartolomeu começou a procurar uma imagem de [[Nossa Senhora do Rosário]] para a igreja paroquial. Certo dia uma religiosa, que soubera do que necessitavam, apresentou ao advogado uma pintura da invocação desejada, mas em péssimo estado. A condessa não se entusiasmou com a imagem ao vê-la tão danificada. Mas, à falta de melhor, a estampa, enrolada num tecido ordinário, foi colocada sobre uma carroça carregada de lixo que se dirigia a Pompeia. O [[Bispobispo]] de [[Nola]], do qual dependia a região, decidiu construir uma igreja mais próxima do local. Com o dinheiro arrecadado para iniciar a obram mandaram restaurar e enquadrar a tela da [[Virgem do Rosário]], expondo-a pela primeira vez à veneração pública no dia 13 de fevereiro de [[1876]].
 
Desse dia até o 19 de março seguinte oito grandes milagres realizaram-se diante da modesta estampa. Os milagres tiveram ampla repercussão em toda a Itália. Bartolomeu era um homem de visão. Por isso viajou pela [[Europa]] pedindo donativos não só para o novo santuário, mas para outras obras que planejava. Em [[1884]] fundou um periódico chamado "O Rosário e a nova Pompéia", para o qual montou uma tipografia em que empregou crianças pobres da cidade, Criou um orfanato para os filhos e depois para as filhas dos encarcerados. Para a formação destas, fundou a congregação das [[Filhas do Santo Rosário da Ordem Terceira Dominicana]].
A devoção à Senhora do Rosário cresceu tanto que, em [[1887]], recebeu a honra da coroação solene. A nova igreja foi consagrada em [[1891]] com o título de Rainha das Vitórias e, em [[1901]], foi elevada à condição de Basílica. Bartolomeu Longo morreu dia 5 de outubro de [[1926]]. Em 26 de outubro de [[1980]] [[João Paulo II]] proclamou-o como [[Beato]].
 
=={{Ligações externas}}==
[[categoria:beatos]]
*[http://www.bartololongo.it Instituto Bartolo Longo]
[[categoria:Religiosos da Itália]]
 
[[categoria:dominicanos]]
[[categoria:beatos da Itália|Longo]]
[[categoria:Religiosos da Itália|Longo]]
[[categoria:dominicanos|Longo]]
 
 
[[en:Bartolo Longo]]
129 607

edições