Diferenças entre edições de "Grande Prêmio de Singapura de 2008"

748 bytes adicionados ,  01h29min de 22 de setembro de 2009
sem resumo de edição
O '''Grande Prêmio de Cingapura de 2008''' foi a décima quinta corrida da [[Temporada de Fórmula 1 de 2008|temporada de 2008]] da [[Fórmula 1]]. Foi a primeira disputada à noite, e com iluminação artificial na história da categoria. Teve como vencedor [[Fernando Alonso]].
 
A corrida ficou marcada pela parada nos boxes de [[Felipe Massa]], que ao ser sinalizado com a luz verde, saiu com a mangueira de reabastecimento ainda no tanque. Após o acontecimento, Massa caiu para o último lugar, abrindo caminho para a primeira vitória do bicampeão Fernando Alonso na temporada. Vitória esta, que foi conquistada através de uam farsa comprovadafavorecido pela [[FIA]],entrada na qual o companheiro de equipe dedo [[Alonso]],safety [[Nelson Angelo Piquetcar]] bateu de forma proposital seu carro contra um muro fazendo então com que a estratégia da equipe desse a vitória ao piloto espanhol. este caso foi descoberto pela [[FIA]] e seu julgamento acarretou na sua permanencia condicional por 2 anos, ou seja, durante este periodo não poderá se envolver em graves incidentes e deve colaborar com o desenvolvimento de tecnologias que melhorem a segurança da categoria. Neste mesmo julgamento o ex-diretor chefe da escuderia [[Flavio Briatore]] foi banido dos esportes à motor e o ex-diretor de engenharia da equipe foi suspenso por 5 anos. O piloto brasileiro foi livrado de punição por colaborar com as investigações e [[Alonso]] foi declarado inocente, pois segundo o [[Conselho Mundial de Esporte à Motor]] ele desconhecia a farsapista.<ref>[http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Formula_1/0,,MUL776729-15011,00-TRAPALHADA+NO+PIT+STOP+EM+CINGAPURA+E+O+SEXTO+ERRO+DA+FERRARI+COM+FELIPE+MA.html Trapalhada no pit stop em Cingapura é o sexto erro da Ferrari com Felipe Massa]</ref><ref>[http://br.reuters.com/article/topNews/idBRSPE48R04M20080928 Alonso vence em Cingapura; Ferrari erra e Massa é 13º]</ref>
 
==Classificação==
|}
{{col-end}}
 
==Polêmica==
 
Em setembro de 2009 foi comprovada pela [[FIA]], que a equipe Renault ordenou que o companheiro de equipe de [[Fernando Alonso]], [[Nelson Angelo Piquet]] batesse de forma proposital contra o muro na curva 17, para forçar a entrada do [[safety car]]. Dessa maneira, Alonso, que foi chamado aos boxes duas voltas antes, conseguiu assumir a liderança e conquistar a vitória.<ref>[http://esportes.terra.com.br/automobilismo/formula1/2009/interna/0,,OI3951702-EI12988,00-Envolvida+em+possivel+escandalo+Renault+pode+deixar+F.html Envolvida em possível escândalo, Renault pode deixar F1]</ref><ref>[http://esportes.terra.com.br/automobilismo/formula1/2009/interna/0,,OI3970909-EI12988,00-FIA+divulga+telemetria+e+confirma+marmelada+de+Nelsinho+e+Renault.html FIA divulga telemetria e confirma "marmelada" de Nelsinho e Renault]</ref>
 
O julgamento desse caso acarretou na sua permanencia condicional por dois anos da equipe Renault, ou seja, durante este periodo não poderá se envolver em graves incidentes e deve colaborar com o desenvolvimento de tecnologias que melhorem a segurança da categoria. Neste mesmo julgamento o ex-diretor chefe da escuderia [[Flavio Briatore]] foi banido dos esportes à motor e o ex-diretor de engenharia da equipe foi suspenso por cinco anos. O piloto brasileiro foi livrado de punição por colaborar com as investigações e [[Alonso]] foi declarado inocente, pois segundo o [[Conselho Mundial de Esporte à Motor]] ele desconhecia a farsa.<ref>[http://esporte.uol.com.br/f1/ultimas-noticias/2009/09/21/ult4361u2883.jhtm FIA adverte a Renault, 'livra' os pilotos e bane Briatore da F-1]</ref>
 
{{ref-section}}