Polinices: diferenças entre revisões

2 bytes adicionados ,  20 de novembro de 2009
sem resumo de edição
m
{{Sem-fontes}}
'''Polinices''' (em [[Língua grega|grego]] ''Πολυνείκης'', [[Transliteração|transl.]] ''Polyneíkes'') é um personagem da [[mitologia grega]]. Filho primogênito do rei [[Édipo]] com a própria mãe, [[Jocasta]], foi expulso de [[Tebas]] pelo próprio irmão, [[Etéocles]], o que deu origem à guerra civil que culminou com a morte dos dois.
 
Quando Édipo partiu de Tebas, Polinices e Etéocles, que disputavam o cetro, depois de muitas discussões, chegaram a um acordo: os dois irmãos iriam reinar alternadamente, um cada ano. Mas ambos haviam pensado em permanecer sempre no trono, e quando o prazo de um ano expirasse, dariam um jeito de não dar o cetro ao irmão.
Etéocles foi o primeiro a reinar e se recusou a ouvir Polinices quando este foi reclamar seu poder. O último, irado, se uniu com o rei [[Adrastros]], de Argos, e armou um ataque contra Tebas, que acabou resultando com a sua morte e a do seu irmão. Seu tio, [[Creonte]], acabou herdando o reino e, como este apoiava Etéocles, proibiu qualquer um de fazer rituais fúnebres para o aspirante ao trono, deixando-o morto nos portões de Tebas.
 
[[Antígona]], irmã de Polinices, (o qual havia tentado convencê-la a não partir de Tebas, sem sucesso) ficou indignada, não aceitou a ordem de Creonte e ela mesma enterrou-o , mas, ao descobrirem que a princesa havia desobedecido ordens do novo rei, foi trancada em um calabouço no qual se enforcou.
 
{{start box}}
3 041

edições