Diferenças entre edições de "Ajuda:Tutorial/Objetos relacionados"

1 512 bytes adicionados ,  22h55min de 24 de novembro de 2009
m (Revertidas edições por Janaina Felippe, para a última versão por Salebot)
{{Nota:|O procedimento comum desta Wikipédia é o de encontrar os ''interwikis'' na [[:en:|Wikipedia anglófona]], adicioná-los no artigo a desenvolver (não esquecendo o próprio termo, em inglês) e <u>adicionar também a ligação para o novo artigo</u> a desenvolver. Desta forma pode-se propagar a nossa ligação para outras Wikipédias com a ajuda de [[Wikipedia:Coordenação robótica|robots]].}}
 
A LINHAGEM DE PAI RUFINO – A ORIGEM DO AXÉ XANGÔ DE OURO COMO TUDO COMEÇOU
===Projeto Commons===
Com a emergência de várias Wikipédias em várias línguas a utilizar as mesmas imagens, decidiu-se criar o [http://commons.wikimedia.org Commons]. Desde [[janeiro]] de [[2005]] recomenda-se aos editores da Wikipédia lusófona a utilizá-lo como repositório de imagens para que estas fiquem disponíveis a outros projetos.
 
A família que hoje conhecemos como o axé de Xangô de Ouro teve origem de uma tribo denominada '''INIYAWURÁ''' esta tribo instalou-se próximo à cidade de Abeokutá, as margens do rio Niger, na Nigéria. Formada por descendentes nativos das cidades de Ilê Ifé e Oyó. O nome dado à tribo (pessoas de ouro ou gente de ouro), atribui-se ao fato dos nativos de Ifé e Oyó serem de grande postura, imponência e fidalguia. Tendo como '''patriarca os Orixás Xangô, Oxolufã e Obaluaiyê e como matriarca Yemanjá Ogum té que era senhora da cidade de Abeokutá.'''
A forma de ligar termos do Commons aqui na Wikipédia é a seguinte:
O seu primeiro rei foi o nativo de Ifé, Oba Sanlafi que reinou durante os trinta e três primeiros anos de fundação da tribo. Iniciado para o orixá Oxolufã, carregava o Oxabetá (capacete, coroa) bem parecido com o rei de Oyó, pois Iniyawurá tinha base doutrinária, política e consagração ao orixá Xangô seu sucessor, Oba Kandufi Obea de Xangô reinou 25 anos dando lugar em seguida ao seu primogênito, Oba Odekanfi Obea que esteve no trono por mais de 45 anos era de Oxóssi Ibualama que era chamado por seu povo de Oba-jaré, o rei justo por seu senso de justiça e visão política.
:<tt><nowiki>[[</nowiki>commons:''termo a ligar'']]</tt>
De lá para cá, deu-se a sucessão, seguindo a forma inalterada aos dias de hoje de dois Xangôs; um Oxóssi; dois Xangôs; um Obaluaê não mudando nunca a ordem sucessória. A única particularidade notada é que todos os reis de Iniyawurá, de Obaluaiyê, tinham pouco tempo de coroa. O primeiro deste orixá a reinar, Oba Luogi, carregou o cedro e a coroa por apenas 11 anos morrendo e dando lugar a seu primogênito Oba silegigbo, reinou entre 25 a 30 anos.
 
Não se tem registro corretamente a data de fundação da cidade, mas sabe-se que seus nativos tinham como ocupações principais a caça aos leopardos, tecelaria e artesanato em barro e couro. Também não se pode precisar a data correta da vinda dos membros da tribo para o Brasil, mas sabe-se, porém, que o talismã da família foi trazido por Unjibemin que adotou o nome de Francisco das Virgens, '''primeiro babalaxé da família no Brasil.'''
Por exemplo, para ligar com a [[commons:Página principal|página principal do Commons]], a ligação seria feita com:
:<tt><nowiki>[[commons:Página principal]]</nowiki></tt>
 
===Projeto Meta===
30

edições