Diferenças entre edições de "Richard Lydekker"

400 bytes adicionados ,  01h29min de 9 de dezembro de 2009
m
==Biografia==
 
Lydekker formou-se no [[Trinity College, Cambridge]], tendo sido o primeiro da sua classe nos trabalhos de campo de [[história natural]] (1872), ano em que se formou bacharel em artes<ref>[http://venn.csi.cam.ac.uk/cgi-bin/search.pl?sur=&suro=c&fir=&firo=c&cit=&cito=c&c=all&tex=LDKR867R&sye=&eye=&col=all&maxcount=50 Lydekker, Richard in Venn, J. & J. A., ''Alumni Cantabrigienses'', Cambridge University Press, 10 vols, 1922–1958].</ref>. Em 1874 foi colocado como técnico na [[Geological Survey of India]], dedicando-se ao estudo da [[paleontologia]] dos [[vertebrado]]s do norte da [[Índia]], especialmente da região da [[Caxemira]].
 
Após o seu regresso a Londres, em [[1882]], casou com Lucy Marianne Davys, de quem teve dois filhos e três filhas. Nesse mesmo ano foi nomeado responsável pela catalogação dos [[fóssil|fósseis]] de [[mamífero]]s, [[réptil|répteis]]s e [[ave]]s no [[Natural History Museum]], cargo que exerceu de 1882 a 1896. Em resultado desse trabalho e da sua experiência no [[subcontinente indiano]], publicou as obras ''A Manual of Palaeontology'' (em colaboração com [[Henry Alleyne Nicholson]], 1889) e ''The Wild Animals of India, Burma, Malaya, and Tibet''.
 
Lydekker foi também influente no nascimento da [[biogeografia]], tendo delineado em [[1895]] a fronteira biogeográfica, conhecida como a ''[[Linha Lydekker]]'', que atravessando a actual [[Indonésia]] separa a ''[[Wallacea]]'', a noroeste, da ''[[Austrália-Nova Guiné]]'', a sueste.
 
Lydekker escreveu a obra ''Royal Natural History'', publicada em Londres pelo editor [[Frederick Warne & Co]] nos anos de 1893-1894. A obra, com prefácio de [[Philip Lutley Sclater]], saiu em 6 volumes, ilustrados com 72 gravuras coloridas e 1600 gravuras, e atingiu uma grande popularidade.
 
Foi feito sócio da [[Royal Society]] em 1894 e recebeu a [[Medalha Lyell]] em 1902.
 
{{Ref-section|Notas}}