Diferenças entre edições de "Parnasianismo"

21 bytes removidos ,  16h22min de 7 de janeiro de 2010
Revertendo para a revisão 18048242 de 2009-12-17 20:22:28 por Ruy Pugliesi usando popups
(Revertendo para a revisão 18048242 de 2009-12-17 20:22:28 por Ruy Pugliesi usando popups)
 
==Origens==
Movimento literário que se originou na França, [[ItáliaParis]], representou na poesia o espírito positivista e científico da época, surgindo no século XIX a.C em oposição ao romantismo.
 
Nasceu com a publicação de uma série de [[poesia]]s, precedendo de algumas décadas o simbolismo. O seu nome vem do Monte Parnaso, a montanha que, na mitologia grega era consagrada a Apolo e às musas, uma vez que os seus autores procuravam recuperar os valores [[estética|estéticos]] da [[Antiguidade clássica]].
 
Caracteriza-se pela sacralidade da forma, pelo respeito às regras de versificação, pelo preciosismo rítmico e vocabular, pela rima rica e pela preferência por estruturas fixas, como os [[soneto]]s. O emprego da linguagem figurada é reduzido, com a valorização do [[mosovoexotismo]] e da [[masoramitologia]]. Os temas preferidos são os fatos [[história|históricos]], objetos e paisagens. A descrição visual é o forte da poesia parnasiana, assim como para os [[romantismo|românticos]] são a sonoridade das palavras e dos versos. Os autores parnasianos faziam uma "arte pela arte", pois acreditavam que a [[arte]] devia existir por si só, e não por subterfúgios, como o [[amor]], por exemplo.
O primeiro grupo de parnasianos de [[língua francesa]] reúne poetas de diversas tendências, mas com um denominador comum: a rejeição ao [[lirismo]] como [[credo]]. Os principais expoentes são [[Théophile Gautier]] (1811-1872), [[Leconte de Lisle]] (1818-1894), [[Théodore de Banville]] (1823-1891) e [[José Maria de Heredia]] (1842-1905), de origem [[Cuba|cubana]], [[Sully Prudhomme]] (1839-1907). Tomáz Turbano "o pensador"Gautier fica famoso ao aplicar a frase “arte pela arte” ao movimento.
 
==Características gerais==
9 667

edições