Diferenças entre edições de "Dissidência Progressista"

1 byte adicionado ,  22h41min de 11 de abril de 2006
m
sem resumo de edição
m
 
m
A '''Dissidência Progressista''' foi um [[Lista de partidos políticos em Portugal|agrupamento político]] [[Portugal|português]] fundado em [[1905]] por [[José Maria de Alpoim]], então [[ministro da Justiça]] do governo presidido pelo [[Partido Progressista|progressista]] [[José Luciano de Castro]], com o qual entrou em ruptura.
 
As razões de ser da Dissidência Progressista nunca foram cabalmente esclarecidas, e embora se tenha dito que pretendia uma nova reforma da [[Carta Constitucional]], parece mais crível que se relacionem com desejos pessoais de disputa da sucessão política na chefia do partido. Ao contrário de outra dissidência surgida no campo dos [[Partido Regenerador|regeneradores]] anos antes (o [[Partido Regenerador Liberal]]), os Dissidentes Progressistas enveredaram por caminhos obscuros, parecendo ter estado associados à fracassada intentona republicana do «elevador da biblioteca» ([[Janeiro]] de [[1908]]), e à subsequente tentaivatentativa de eliminação de [[João Franco]].
 
{{esboço}}