Diferenças entre edições de "Roberto Gómez Bolaños"

3 bytes adicionados ,  15h43min de 28 de janeiro de 2010
Roberto Gómez Bolaños participou em [[2006]] de anúncios televisivos apoiando a campanha eleitoral do [[Partido da Ação Nacional]]. Também fez fortes críticas contra o candidato esquerdista [[Andrés López Obrador]], acusando-o de dividir os mexicanos, e contra a [[Esquerda política|esquerda]] em geral.
 
Em abril de [[2007]] uniu-se ao protesto de grupos católicos e conservadores que buscavam manter o [[aborto]] como um delito, frente à postura da Assembleia Legislativa, cujos representantes inclinaram-se por despenalizá-lo durante as doze primeiras semanas de gestãogestação. Bolaños lançou anúncios em canais de televisão e chamadas telefônicas contra tal lei.
 
Levantou controvérsias por seus comentários sobre o famoso quadro [[Guernica (quadro)|Guernica]], de [[Pablo Picasso]], como os realizados no início de maio de 2007, na [[Colômbia]], onde declarou que a obra "é uma caricatura".
Utilizador anónimo