Operador de som: diferenças entre revisões

1 750 bytes adicionados ,  29 de janeiro de 2010
sem resumo de edição
 
O '''operador de som''' é um técnico que manipula equipamento de som, já o assistente de [[som]] é aquele que ajuda o operador de som e que segue as instruções do director de som.
Nos moldes da Classificação Brasileira de Ocupações - CBO/2002 autorizada pela Portaria Nº. 397 de 09/10/2002, do Ministério do Trabalho e Emprego, esta profissão está enquadrada ao código 3741.30, intitulada Técnico Em Mixagem de áudio. (Mixador / Técnico em Mixagem) – Descrição Sumária:“Configuram, operam e monitoram sistemas de sonorização e gravação; editam, misturam, pré-masterizam e restauram registros sonoros de discos, fitas, vídeo, filmes etc. Criam projetos de sistemas de sonorização e gravação. Preparam, instalam e desinstalam equipamentos de áudio e acessórios.”
 
É o técnico que efetua o controle de som durante os ensaios e espectáculos. Para além dos conhecimentos técnicos requer uma sensibilidade teatral e perícia musical, podendo interpretar uma "partitura" (guião de som) de maior ou menor exigência, com tempos de resposta a "deixas", execução de movimentos dinâmicos de crescendo e diminuindo, fazendo a banda de som integrar-se no espectáculo, sendo discreta ou impositiva. Não basta o operador de som saber apenas a técnica, esta entra no domínio da arte, especialmente quando se trata de mixar/misturar dezenas de canais e buscar fazer com que cada instrumento seja audível dentro do “mix” (áudio gerado ao público).
 
Esta digna profissão foi criada pela Lei nº. 6.533/78, posteriormente regulamentada pelo Decreto nº. 82.385/78. Previsto em ambos os diplomas, no art. 2º, II, “Técnico em Espetáculos de Diversões”, é o profissional que, mesmo em caráter auxiliar, participa, individualmente ou em grupo, de atividade profissional ligada diretamente à elaboração, registro, apresentação ou conservação de programas, espetáculos e produções.
 
==[[Teatro]]==
Utilizador anónimo