Sistema de votação: diferenças entre revisões

1 byte removido ,  15h35min de 1 de fevereiro de 2010
m
Esses métodos são frequentemente referidos coletivamente como ''métodos de Condorcet'', porque o critério de Condorcet garante que todos eles dão o mesmo resultado na maioria das eleições, onde existir um ''vencedor de Condorcet''. As diferenças entre os métodos de Condorcet ocorrem em situações onde nenhuma opção supera todas as outras, implicando que existe um ciclo de opções que superam umas as outras, chamado de [[paradoxo de Condorcet]] ou [[conjunto de Smith]]. Considerando um método de Condorcet genérico como sendo um método abstrato que não resolve esses ciclos, as versões especificas de métodos Condorcet que selecionam os vencedores caso não exista um vencedor de Condorcet são chamadas ''métodos de completação de Condorcet''.
 
Uma versão simples de Condorcet é o [[Condorcet minimax|minimax]]: se nenhuma operação supera todas, a opção que é superada por menos votos na pior superação vence. Outro método simples é o [[método de Copeland]], em que o vencedor é a opção que vence a maioria das comparações par-a-par. O [[método de Schulze]], também conhecido como "[[redução seqüencialsequencial de Schwartz]]") e [[pares ordenados]] são dois métodos de Condorcet recentemente criados que satisfazem um grande número de [[#Considerações a ter em conta para criar um bom sistema de votação|critérios de sistemas de votação]].
 
[[Ficheiro:Cedula cumulativa.png|thumb|left|Esse estilo de cédula, usado na [[votação cumulativa]], permite ao votante dividir seu voto entre diversos candidatos.]]