Diferenças entre edições de "Partido da imprensa golpista"

1 byte adicionado ,  23h39min de 8 de fevereiro de 2010
Correção textual: colocando trecho no local correto.
(Getúlio Vargas em 1954 x Lula 2010. 55 anos de diferença e a opinião "conflita"? Outra coisa: aqui é a seção de críticas, não é extensão do resto do texto.)
(Correção textual: colocando trecho no local correto.)
 
Amorim sustenta ainda que a imprensa brasileira seria golpista sempre que o presidente da república é de origem trabalhista, ao mesmo tempo a imprensa nunca publicaria absolutamente nada contra presidentes de origem não-trabalhista. O PIG, segundo ele, teria sua origem com [[Carlos Lacerda]], que ajudou a "matar [[Getúlio Vargas]]"; teria continuado travando sua luta contra [[Juscelino Kubitscheck]] e [[João Goulart]], até se aliar à [[golpe militar de 1964|ditadura militar]]; teria perseguido o governo [[Brizola]]; e agora conspiraria contra o [[governo Lula]].<ref name=UCB> [http://www.opn.ucb.br/003/00301009.asp?ttCD_CHAVE=6406 UCB. ''Paulo Henrique Amorim fala sobre “PIG” e jornalismo na Internet.'' Brasília: Oficina de Produção de Notícias, Curso de Comunicação Social, Universidade Católica de Brasília, 27 de outubro de 2009]</ref>
 
O cientista político [[Wanderley Guilherme dos Santos]]<ref name=WANDERLEY>[http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4727008U1&tipo=completo Currículo: Wanderley Guilherme dos Santos. ]</ref> declarou, em entrevista à revista ''[[Carta Capital]]'' em 2005: "A grande imprensa levou Getúlio ao suicídio com base em nada; quase impediu Juscelino de tomar posse, com base em nada; levou Jânio à renúncia, aproveitando-se da maluquice dele, com base em nada; a tentativa de impedir a posse de Goulart com base em nada."<ref name=NADA>[http://www.eagora.org.br/arquivo/FHC-apoiaria-Golpe-Branco/ DIAS, Mauricio. ''FHC apoiaria “Golpe Branco.'': <small>Wanderley Guilherme dos Santos, entrevista à Carta Capital, 10 de junho de 2005. </small> São Paulo: Revista Carta Capital, 10 de junho de 2005]</ref>. Na opinião de Santos o papel da imprensa livre é o de "tomar conta, sim. Desestabilizar, não. A estabilidade não pode depender de militar, nem da Igreja, nem da imprensa".<ref name=NADA></ref>.
 
== Histórico ==
Segundo o ''[[Observatório da Imprensa]]'', a [[Internet]] teria criado dificuldades para a grande mídia brasileira dar o [[golpe]] no [[Governo Lula]] como ocorreu com Jango (Presidente do Brasil entre 1961 e 1964, quando começou a [[Ditadura Militar de 1964|ditadura militar]]).<ref name=FSC2/> À época, as telecomunicações no Brasil eram precárias: a televisão era novidade no Brasil (o primeiro canal, a [[Rede Tupi]], fora inaugurado em 1950); poucos tinham [[telefone]] e a Internet ainda não existia.<ref>[http://microfone.jor.br/historiadaTV.htm História da TV]</ref><ref>[http://suapesquisa.com/internet História da Internet]</ref><ref>[http://www.mc.gov.br/o-ministerio/historico/historia-da-telefonia História da telefonia brasileira]</ref> As telecomunicações eram, basicamente, o [[rádio]] e os [[Jornal|jornais]], controlados pela iniciativa privada.<ref>[http://www.mc.gov.br/o-ministerio/historico/historia-da-radiodifusao História da Radiodifusão]</ref> Na atualidade, com múltiplos meios de comunicação — muitos baseados em livre troca de informações entre as pessoas — tornou-se severamente mais complexo realizar o controle da informação, e mesmo a difamação, devido à grande facilidade de se buscar informações corretas e opiniões de pessoas conhecedoras do assunto.<ref>[http://www.iesb.br/ModuloOnline/Napratica/?fuseaction=fbx.Materia&CodMateria=5149 O jornalismo tradicional acabou]</ref>
 
O cientista político [[Wanderley Guilherme dos Santos]]<ref name=WANDERLEY>[http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4727008U1&tipo=completo Currículo: Wanderley Guilherme dos Santos. ]</ref> declarou, em entrevista à revista ''[[Carta Capital]]'' em 2005: "A grande imprensa levou Getúlio ao suicídio com base em nada; quase impediu Juscelino de tomar posse, com base em nada; levou Jânio à renúncia, aproveitando-se da maluquice dele, com base em nada; a tentativa de impedir a posse de Goulart com base em nada."<ref name=NADA>[http://www.eagora.org.br/arquivo/FHC-apoiaria-Golpe-Branco/ DIAS, Mauricio. ''FHC apoiaria “Golpe Branco.'': <small>Wanderley Guilherme dos Santos, entrevista à Carta Capital, 10 de junho de 2005. </small> São Paulo: Revista Carta Capital, 10 de junho de 2005]</ref>. Na opinião de Santos o papel da imprensa livre é o de "tomar conta, sim. Desestabilizar, não. A estabilidade não pode depender de militar, nem da Igreja, nem da imprensa".<ref name=NADA></ref>.
 
== Críticas ao termo ==
Utilizador anónimo