Diferenças entre edições de "Imigração italiana no Brasil"

434 bytes removidos ,  21h43min de 21 de fevereiro de 2010
sem resumo de edição
{{imigração italiana}}
 
A '''imigração italiana no Brasil''' teve como ápice o período entre [[1880]] e [[1930]]. Segundo estimativa da [[embaixada]] [[itália|italiana]] no [[Brasil]], vivem no País cerca de 3025 milhões de descendentes de imigrantes [[italianos]].<ref>http://www.ambbrasilia.esteri.it/Ambasciata_Brasilia/Menu/I_rapporti_bilaterali/Cooperazione_politica/Storia/</ref> Os [[ítalo-brasileiro]]s estão espalhados principalmente pelos estados do [[Região Sul do Brasil|Sul]] e do [[Região Sudeste do Brasil|Sudeste]] do [[Brasil]], quase metade no estado de [[São Paulo]]. Assim, os ítalo-brasileiros são considerados a maior população de ''oriundi'' ([[descendentes de italianos]]) fora da [[Itália]].<ref name="italplanet.it">[http://bookswww.googleitalplanet.it/booksinterna.asp?idsez=cabYkjOC5CsC143&pginfo=PA32344&lpgln=PA3&dq=emigrazione+italiana+in+costa+rica&source=bl&ots=JLMY6kOHBC&sig=1_C7BuKcjpoyaIiJlYzxwsHDk6Q&hl0</ref><ref name="Gli_italiani_in_Brasile">[http://www.consultanazionaleemigrazione.it&ei=SbhnS4j-Cs-QlAee-9SaCA&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=5&ved=0CBYQ6AEwBA#v=onepage&q=&f=false/itestero/Gli_italiani_in_Brasile.pdf ItalianosGli noitaliani Brasilin p.3-23Brasile]</ref>
 
Assim, os ítalo-brasileiros são considerados a maior população de ''oriundi'' ([[descendentes de italianos]]) fora da [[Itália]].<ref name="italplanet.it">http://www.italplanet.it/interna.asp?sez=143&info=2344&ln=0</ref><ref name="Gli_italiani_in_Brasile">[http://www.consultanazionaleemigrazione.it/itestero/Gli_italiani_in_Brasile.pdf Gli italiani in Brasile]</ref>
É importante notar, contudo, que o Censo Brasileiro não pesquisa este tipo de informação<ref>http://www.ibge.gov.br/home/>IBGE</ref>, nem a Embaixada Italiana no Brasil realiza pesquisas nesse sentido.
 
Em 1875 foram criadas mais colônias em [[Paranaguá]], [[Morretes]] e [[Antonina]], na [[Serra do Mar]], no [[Paraná]], e nas atuais cidades de [[Garibaldi]] e [[Bento Gonçalves (Rio Grande do Sul)|Bento Gonçalves]] na [[Serra gaúcha]], no [[Rio Grande do Sul]].
 
Os imigrados no [[Rio Grande do Sul]] eram, em sua maioria, do [[Vêneto]]. Após cinco anos, o grande número de imigrantes obrigou o Governo a criar uma nova colônia italiana, [[Caxias do Sul]]. Os italianos se espalharam por várias partes do Rio Grande do Sul, e muitas outras colônias foram criadas por particulares, que vendiam as terras aos italianos. Nessas terras, os imigrantes italianos começaram a cultivar uvas e a produzir vinhos. Atualmente, essas áreas de colonização italiana produzem os melhores vinhos do Brasil.<ref>[http://www.portalitalia.com.br/historia/rs/comunidade_mapa_rsvejamais.asp Italianos imigrados no Rio Grande do Sul]</ref>.
 
Em [[Santa Catarina]], os colonos que vieram do norte da [[Itália]] no final do século XIX fugindo da pobreza se estabeleceram principalmente no sul do estado. Hoje seus descendentes representam quase metade da população catarinense e ocupam posição de destaque na economia através da vinicultura e da produção de grãos, queijos e embutidos. O turismo rural encontra terreno fértil na região de [[Criciúma]], [[Urussanga]] e [[Orleans]], onde antigos casarões coloniais e cantinas típicas dividem a atenção com obras de arte como o Paredão do Zé Diabo e o Museu ao Ar Livre, que retrata a vida dos primeiros imigrantes.
6 305

edições