Diferenças entre edições de "Morro do Osso"

1 082 bytes removidos ,  15h43min de 28 de fevereiro de 2010
ainda não há fontes.
m (Desfeita a edição 18991259 de Crazyaboutlost (discussão | contribs))
(ainda não há fontes.)
 
Apresenta também algumas espécies arbóreas sob possível ameaça de [[extinção]], como a [[canela preta]] (''Ocotea catharinensis'') e a [[corticeira-da-serra]]. Além disso, ocorrem espécies com distribuição muito restrita em Porto Alegre, como o [[sobraji]] (''Colubrina glandulosa'').
 
A origem do Nome é relativa ao fato de neste local existir um cemitério indígena imemorial, o qual é referido por Caldre Fião e muito bem referenciado, ao tempo deste autor, o cemitério era visível e encontrava-se em meio a mata. Pré-levantamentos para prospecções arqueológicas foram encaminhados e localizarem-se locais onde se comprovou a existência de material lítico indígena, restos de vasos e panelas usadas em sapultamentos. O nome passou a ser "de origem duvidosa" após a Comunidade Kaingang Morro do Osso" estabelecerem-se no morro reivindicando a devida territorialidade indígena em um espaço da cidade que sempre se considerou mesmo pelos não-indígenas como "um antigo cemitério indígena". A questão gera atritos entre indígenas e não-inigenas, e desconsiderar as informações a respeito do cemitério no morro - sempre midiaticamente utilizadas antes da atual presença indígena - é um ato de má fé e etnocídio secular instaurado no continente americano pelos não-indígenas. As situações sociais nao devem ser encaradas parcialmente.
 
==Parque municipal==
6 305

edições