Diferenças entre edições de "Regimento"

211 bytes removidos ,  10h00min de 7 de março de 2010
Em [[1707]], estando o [[Exército Português]] empenhado na [[Guerra da Sucessão de Espanha]], o Rei [[D. João V]] decreta uma reforma militar profunda, que inclui a criação dos regimentos, segundo a moda europeia. Os anteriores terços pagos passam a designar-se "regimentos de infantaria", mantendo aproximadamente a mesma organização, que incluía um estado-maior e 10 companhias, uma das quais de [[granadeiro]]s. Os antigos mestres de campo passam a designar-se "coronéis" e passam a ser coadjuvados por [[tenente-coronel|tenentes-coronéis]]. São também criados regimentos de cavalaria ligeira e regimentos de [[dragão (militar)|dragões]]. Posteriormente, virão também a ser criados regimentos de artilharia, com o primeiro a ser organizado em [[1708]], englobando 12 companhias, incluindo uma de barcas e outra de mineiros. Mantém-se, no entanto, os terços auxiliares, como unidades de 2ª linha.
 
Em [[1735]], perante a possibilidade de uma nova guerra, o Exército Português é aumentado e reorganizado. É introduzido o batalhão como escalão intermédio entre a companhia e o regimento. Os regimentos de infantaria passam a incluir dois batalhões, cada qual com 10 companhias. O batalhão passa a ser a unidade tática da infantaria, mantendo-se o regimento como unidade essencialmente administrativa.
 
Em [[1763]], cada regimento de infantaria passa a ter um único batalhão de sete companhias. Portanto, volta-se a um conceito semelhante ao que existia antes de 1735, em que o batalhão e o regimento são as vertentes, respetivamente, tática e administrativa da mesma unidade e não uma subdivisão uma da outra. Por outro lado, deixa de existir distinção entre dragões e cavalaria ligeira, passando a haver regimentos homogéneos de cavalaria, constituídos por oito companhias agrupadas aos pares em quatro [[esquadrão|esquadrões]]. Em [[1777]], os regimentos de infantaria voltam a ter 10 companhias, mantendo-se um único batalhão. Em [[1793]], desaparecem de vez os terços, quando os terços auxiliares são transformados em [[Tropas Auxiliares e Milícias de Portugal|regimentos de milícias]].
Utilizador anónimo