Diferenças entre edições de "Fadiga (engenharia)"

Sem alteração do tamanho ,  18h30min de 22 de março de 2010
(Desfeita a edição 19371196 de Stegop (engano))
 
==História==
As primeiras observações do fenômeno de fadiga datam o ano de 1829, quando W.A.J Albert publicou resultados de testes realizados em correntes de ferro submetidas a carregamentos cíclicos. No período de 1852 a 1869, em Berlim, AugustoAugust [[WohlerWöhler]] estudou a ruptura de eixos ferroviários. A ocorrência destas falhas era imprevisível para os engenheiros da época. Vários eixos fraturavam após apenas algumas centenas de quilômetros de serviço e, embora projetados de acordo com critérios de resistência estática, essa fratura ocorria sob condições de carregamento normal. Apesar de ensaios de tração realizados no material antes da entrada em serviço revelarem adequada ductilidade, a ruptura em serviço não apresentava sinais de deformação plástica. Ainda, estes mesmos ensaios realizados no material após a fratura apresentavam as características de ductilidade iniciais. O nome fadiga se deve ao fato do mecanismo deste fenomeno ser desconhecido na época, dai então se dizia que o material "cansava" ou "fadigava".
 
==Mecanismo==
Utilizador anónimo