Diferenças entre edições de "Da Divisão do Trabalho Social"

Sem alteração do tamanho ,  21h35min de 30 de abril de 2010
No curso dessa pesquisa, Durkheim classificou a [[sociedade]] em dois tipos de solidariedade: a mecânica e a orgânica, que associou a dois tipos de [[lei]], por ele denominados de [[Repressiva|Direito penal]] e [[Restitutiva|Direito civil]].
 
Tal divisão está ancorada nos dois tipos de consciência que têm lugar nos seres sociais, a consciência coletiva e a individual. Para Durkheim, o desenvolvimento de uma é exclusivo em relação a outra, sendo o processo de predominância da consciência individualcoletiva em relação à coletivaindividual o processo de evolução das sociedades, ou de sua complexificação, como também denomina o autor.
 
A complexificação define uma mudança em que os diversos corpos sociais, primitivamente indiferenciados no seu interior, fragmentam-se estabelecendo trocas com outros grupos e definindo diferentes funções no seu interior. As sociedades primitivas seriam aquelas em que a consciência coletiva se encontra desenvolvida de modo absoluto. Todos os indivíduos que compõem uma sociedade neste estágio detêm as mesmas representações coletivas, as mesmas finalidades, comungando dos mesmos valores. O trabalho necessário para atender suas necessidades encontra-se parcamente diferenciado, ou diferenciado apenas entre os sexos. Neste estágio a consciência individual é nula ou quase nula.
Utilizador anónimo