Diferenças entre edições de "Vértice (teoria dos grafos)"

442 bytes adicionados ,  15h17min de 3 de maio de 2010
sem resumo de edição
 
O [[grau (teoria dos grafos)|grau]] de um vértice em um grafo é o número de arestas incidentes a ele<ref name=cormen>{{Referência a livro|autor=Cormen, Thomas H.; Leiserson, Charles E.; Rivest, Ronald L.; Stein, Clifford|título=Algoritmos|subtítulo=Teoria e Prática|idioma=|edição=2ª|local=Rio de Janeiro|editora=Campus|ano=2002|páginas=916|volumes=|volume=|id=ISBN 85-352-0926-3}}</ref>. Um '''vértice isolado''' é um vértice com grau zero, isto é, um vértice que não é um ponto final de toda a aresta. Um '''vértice folha''' (também '''vértice pendente''') é um vértice de grau um. Em um grafo direcionado, pode-se distinguir o grau de saída (número de arestas divergentes) do grau de entrada (número de arestas convergentes); uma '''fonte''' é um vértice com grau de entrada zero, enquanto um '''sumidouro''' (ou poço) é um vértice com grau de saída nulo<ref name=szwarcfiter />.
 
Um [[vértice de corte]] é um vértice cuja remoção (juntamente com as arestas a ele conectadas) provoca um redução na conexidade do grafo<ref>[http://www.inf.ufsc.br/grafos/definicoes/definicao.html Grafos - UFSC]</ref>; Um separador é uma coleção de vértices cuja remoção desconecta o grafo restante em pedaços pequenos<ref>[http://www.ime.usp.br/~pf/algoritmos_em_grafos/aulas/two-flow.html Algoritmos em Grafos - IME]</ref>.
 
<!--