Diferenças entre edições de "Hebertistas"

40 bytes adicionados ,  17h11min de 24 de maio de 2010
sem resumo de edição
 
[[Ficheiro:Hebert-1.jpg|thumb|Jacques Hébert.]]
Os '''Hebertistas''', também chamados '''Enraivecidos''' ou '''Raivosos''', durante a [[Revolução Francesa]] foram, durante a [[Assembléia Nacional Francesa|Assembléa Constituinte Francesa]] e a [[Convenção (Revolução Francesa)|Convenção]], um grupo partidário de [[Jacques-René Hébert]] (1757 - 1794), lider da extrema esquerda [[Jacobinos|jacobina]]. São formados por membros do [[Cordeliers|Clube dos Cordeliers]], pertencendo em grande número ao quadro da [[Montanheses (Revolução Francesa)|Montanha]] dentro da [[Convenção]] e à administração da [[Comuna de Paris]], relacionando-se ainda a [[Jean-Nicolas Pache]].
 
Eram defensores ardentes do [[ateísmo|ateísta]] "''Culto da Razão''", pregando o uso da força para descristianizar a França e opunham-se ao "''Clube Do Ser Supremo''", [[deísmo|deísta]] pleiteado por [[Robespierre]].
Os "''Hebertistas''" é um [[neologismo]] nascido do processo dos "''Exagerados''" ou ultra-demagogos, tendo [[Jacques-René Hébert|Hébert]] como vedete, por ser a figura mais familiar ao público devido a seu jornal "''[[Le Père Duchesne]]''". O grande movimento do exagero revolucionário, a que se opuseram [[Danton]] e depois [[Robespierre]], foi sobretudo representado por [[Bertrand Barère de Vieuzac|Barère]], [[Collot d'Herbois]], [[Andres Maria de Guzman|Guzman]], [[François Desfieux]], [[Julien de Toulouse]] e outros, principais artesãos da queda dos [[girondinos]], que eles odiavam (31 de Maio a 2 de Junho de 1793).
 
Implicados nos negócios escusos e jamais esclarecidos, referentes a desvio de dinheiro público após o "''[[Jornada de 10 de Agosto de 1792|10 de Agosto]]''", por suas ligações com a banda[[Banda negraNegra (Revolução Francesa)|Banda Negra]] e com distribuidores de dinheiro estrangeiro e por sua recusa em explicar-se ou apresentar contas sobre tais negócios, os Exagerados tinham grandes ambições. Dominando perfeitamente os mecanismos da mais sofisticada [[demagogia]], apoiavam-se no povo, para tanto construindo uma imprensa sob medida, a imprensa de [[Jean-Paul Marat|Marat]] e de [[Jacques-René Hébert|Hébert]], que participavam em plena luz do dia dos procedimentos destinados a arrasar os [[Girondinos]] e depois a purificar a [[Convenção]].
 
 
2 050

edições