Departamento Nacional de Obras Contra as Secas: diferenças entre revisões

sem resumo de edição
 
Dispõe a sua legislação básica tem por finalidade executar políticas do Governo Federal, no que se refere a beneficiamento de áreas e obras de proteção contra as secas e inundações, irrigação, radicação da população em comunidades de irrigantes e subsidiariamente, outros assuntos que lhe seja cometidos pelo Governo Federal, nos campos do saneamento básico, assistência às populações atingidas por calamidades públicas e cooperação com os Municípios, possuindo grande atuação no [[semi-árido]] do Nordeste e norte de [[Minas Gerais]].
 
O DNOCS realizou a construção de mais de 300 [[açude|açudes]] públicos de médio e grande porte em toda a região semi-árida brasileira durante seus 100 anos de existência. Os açudes têm a função de estocar a água acumulada durante os períodos de chuvas para que possa ser utilizada nos períodos secos, em virtude da característica inerente ao clima semi-árido de possuir distribuição irregular de chuvas ao longo de um mesmo ano, e grandes flutuações no volume de precipitação de um ano para outro. A água acumulada nos açudes permite tornar perenes diversos [[Rio intermitente|rios intermitentes]]. Entre as maiores obras de engenharia do órgão incluem-se os açudes públicos do [[Açude Orós|Orós]] e do [[Açude Castanhão|Castanhão]], ambos no Estado do [[Ceará]].
 
Além da construção de açudes, o DNOCS atua em diversas outras áreas, como a perfuração de [[Poço artesiano|poços artesianos]] e o fomento à [[Aquacultura|psicultura]], este último sendo um ramo ao qual o órgão tem dedicado bastante atenção nas últimas décadas. O Centro de Pesquisas em Psicultura do DNOCS, situado no município cearense de [[Pentecoste]] tem trabalhado na produção de [[alevinos]] selecionados de diversas espécies, entre elas a [[tilápia]] e até mesmo a adpaptação da espécie amazônica do [[pirarucu]], para o povoamento de açudes públicos de toda a região Nordeste, bem como de reservatórios particulares de psicultores. A produção de peixes de água doce em cativeiro tem se tornado uma atividade econômica importantes na região, abastecendo principalmente o mercado interno.
 
=={{Ver também}}==
14

edições