Diferenças entre edições de "Trilha das Lágrimas"

31 bytes adicionados ,  14h08min de 2 de junho de 2010
m
Clean up e ajustes, typos fixed: à vapor → a vapor, lideres → líderes utilizando AWB
m (Bot: Adicionando: sv:Tårarnas väg)
m (Clean up e ajustes, typos fixed: à vapor → a vapor, lideres → líderes utilizando AWB)
</ref>
[[Ficheiro:Trails of Tears en.png|thumb|600px|As rotas das tribos Choctaw, Seminole, Muscogee/Creeks, Chickasaw e Cherokee nas remoções no sudeste americano (Legendas em Inglês)]]
Os nativos sofreram muito com as remoções e vários morreram durante as viagens e acampamentos forçados: estima-se que, da tribo Cherokee, de uma população de 15.000 vieram a falecer cerca de 4.000 índios. <ref name="books.google.com">http://books.google.com/books?id=Rk7NPRm_nB0C&pg=PA543&lpg=PA543&dq=african+american+slaves+trail+of+tears&source=web&ots=pru7VDnMir&sig=FH0QQpG0GtW3oCQ1kM6uCV5MTOg&hl=en&sa=X&oi=book_result&resnum=2&ct=result#PPA543,M1</ref>
 
Centenas de escravos e afro-americanos libertos que viviam com os índios, acompanharam-nos nas remoções pela Trilha.<ref name="books.google.com"/>
[[Ficheiro:Five-Civilized-Tribes-Portraits.png|350px|left|thumb|Representação de nativos das cinco tribos indígenas civilizadas]]
 
Tinha-se que a remoção dos índios fora proposta pioneiramente por [[Thomas Jefferson]].{{factcarece de fontes|date=September 2008}}. [[Andrew Jackson]] foi o primeiro presidente americano a de fato implementar uma mudança desse tipo com a aprovação da Lei de 1830, o "[[Indian Removal Act]]". Em 1831 a tribo Choctaw inaugurou a remoção e com isso foi criado o modelo aplicado às demais. Depois dos Choctaw foi a vez dos Seminole (1832), dos Creeks (1834), Chickasaw (1837) e finalmente os Cherokee (1838).{{Factcarece de fontes|date=April 2008}}
 
== Remoção voluntária dos Choctaw ==
A nação Choctaw ou Chacta vivia no que atualmente são os estados americanos de [[Alabama]], [[Mississippi]] e [[Louisiana]]. Depois de uma série de tratados iniciados em 1801, os territórios dos índios estavam reduzidos a 45.000 Km2. O Tratado de Dancing Rabbit Creek cedeu à União os antigos territórios selvagens. O Tratado foi ratificado em 1831.
 
O Secretário da Guerra [[Lewis Cass]] foi indicado por George Gaines para gerenciar a remoção. Gaines decidiu que a remoção se daria em três fases, de 1831 a 1833: A primeira começou em 1 de novembro de 1831 com os grupos sendo reunidos em [[Memphis]] e [[Vicksburg]]. Inicialmente os índios Choctaws foram transportados em carroções mas as nevascas do inverno dificultaram esse procedimento. Com a diminuição da comida, os moradores de Vicksburg e Memphis ajudaram e conseguiram cinco barcos àa vapor (o Walter Scott, o Brandywine, o Reindeer, o Talma e o Cleopatra). O grupo de Memphis viajou pelo Arkansas por 95 &nbsp;km. Com a temperatura abaixando e os rios congelando, a viagem parou por semanas. A comida foi racionada. Quarenta carroções do governo foram enviados à Arkansas Post e levaram os nativos para [[Little Rock]]. Foi ao chegar a esse local que o chefe (Thomas Harkins ou Nitikechi) disse ao jornal ''Arkansas Gazette'' que a remoção fora uma "''trail of tears and death''" (uma trilha de lágrimas e morte). <ref name=chris_watson>
{{cite web
| url = http://www.thebicyclingguitarist.net/studies/trailoftears.htm
O filósofo francês [[Alexis de Tocqueville]] testemunhou a remoção Choctaw em [[Memphis]] (1831)(tradução aproximada):
 
{{cquote|''Pairava no ar um sentimento de ruína e destruição, o fim dos atraiçoados e um inexorável ''adieu''; ninguém poderia assistir aquilo sem sentir um aperto no coração. Os índios estavam quietos, sombrios e taciturnos. A um deles que falava inglês eu perguntei porque os Chactas estavam deixando suas terras. "Para ser livre," o nativo me respondeu. Nós... assistíamos era a expusão... de um dos mais famosos e antigos povos americanos.''|20px|20px|- Alexis de Tocqueville, ''Democracy in America''<ref name=tocqueville>
{{cite web
| url = http://xroads.virginia.edu/~HYPER/DETOC/race/indian.html
== Resistência Seminole ==
 
A [[Flórida]] foi adquirida pelo governo americano após o [[Tratado de Adams-Onís]] firmado com os espanhois e se tornou uma [[possessão imobiliária|possessão]] em 1821. Em 1832 os Seminoles foram chamados para um encontro em Payne's Landing no [[Rio Oklawaha]]. Ali foi negociado o tratado da remoção dos índios para o Oeste. Eles deveriam ficar nas reservas Creek. Os Seminoles pertenceram à tribo Creek originalmente, mas depois se separaram, sendo então considerados desertores. Devido à isso eles não queriam se mudar para o Oeste pois certamente entrariam em conflito com sua antiga tribo. A delegação de sete caciques que deveria inspecionar a nova reserva não deixaria a Flórida até outubro de 1832. Depois de percorrer a área e contatar os Creeks, os chefes assinaram o documento em 28 de março de 1833, aceitando as novas terras. Mas ao voltar para a Flórida, muitos deles negaram o documento, dizendo que não o haviam assinado ou foram forçados a fazê-lo. Diziam não ter o poder de decidir por todas as tribos e bandos que moravam na reserva. Mas os nativos da área do Rio Apalachicola acabaram sendo persuadidos e se foram para o Oeste em 1834.<ref>Missall. Pp. 83-85.</ref> Em 28 de dezembro de 1835 &nbsp;um grupo de Seminoles e escravos fugidos emboscaram uma companhia do exército americano que tentava forçar a remoção dos Seminoles resistentes. De 110 militares apenas três sobreviveram, o que deu início a Segunda Guerra Seminole.
 
A Flórida começou a se preparar para a guerra. A milícia de St. Augustine pediu ao Departamento da Guerra 500 [[mosquete]]s emprestados. Quinhentos voluntários foram reunidos pelo Brigadeiro General [[Richard K. Call]]. Os guerreiros índios percorreram fazendas e povoados, obrigando as famílias a fugirem para as cercanias dos fortes, cidades maiores ou saírem do território. O líder guerreiro [[Osceola]] atacou um trem de suprimentos, matando oito dos guardas da milícia e ferindo seis outros. A maior parte dos suprimentos foi recuperado pela milícia após uma luta, dias depois. Plantações de cana na costa sul do Atlântico, em St. Augustine, foram destruídas e os escravos se juntaram aos Seminoles.<ref>Missall. Pp. 93-94.</ref>
== Divisão Creek ==
 
Depois da [[Guerra de 1812]], alguns líderes Muscogee como [[William McIntosh]] assinaram tratados que cediam terras na Geórgia. Em 1814, com o Tratado do [[Forte Jackson]], a Nação Creek seria dividida em facções, bem como todas as tribos do Sul.<ref name=remini_expansion_and_removal>
{{cite book
| last = Remini
| page = 231
| isbn = 0965063106
}} </ref>
 
Líderes Creeks amigáveis aos colonos americanos tais como Selocta e Grande Guerreiro, apelaram pela manutenção da paz ao presidente Andrew Jackson. Jackson endureceu as negociações com os resistentes e ignorou partes do Tratado de Ghent que beneficiavam as nações indígenas.
== A remoção forçada Cherokee ==
 
Em 1838, a nação [[Cherokee]] foi removida de suas terras na Georgia para a atual Oklahoma, o que resultou na morte de aproximadamente 4.000 índios.<ref>Cherokee Nation of Oklahoma: http://www.cherokee.org/Culture/CulInfo/TOT/58/Default.aspx </ref>
 
Na linguagem Cherokee, o evento é chamado de ''Nunna daul Isunyi''—“O caminho onde eles choraram”. A trilha Cherokee das lágrimas foi resultado do Tratado de New Echota, documento com base na lei de 1830 (''Indian Removal Act''). O tratado assinado pelo Partido Ridge nunca foi aceito pelos líderes ou a maioria da tribo Cherokee, representada no Partido Ross.
| page = 170
| id = ISBN 0-8021-3680-X
}} </ref> }}
 
Os Cherokees removidos se fixaram inicialmente nas proximidades de [[Tahlequah]], Oklahoma. Os líderes políticos que levaram aos tratados de Nova Echota e a Trilha de Lágrimas foram assassinados ([[Major Ridge]], [[John Ridge]] e [[Elias Boudinot]]); dos lidereslíderes do Partido Ridge, apenas [[Stand Watie]] escapou dos assassinos. A população Cherokee se recuperaria e hoje são esses índios o maior grupo nativo americano.<ref>http://www.census.gov/population/socdemo/race/indian/ailang1.txt
</ref>
 
*''[[The Trail of Tears: Cherokee Legacy]]'' (2006) -dirigido por Chip Richie com James Earl Jones
 
== {{Ligações Externas externas}}==
*[http://www.cts.bia.edu/trail_of_tears/index.htm Remote Sensing Technology to Understanding the Choctaw Removals]
*[http://www.nps.gov/trte/index.htm Trail of Tears National Historic Trail (U.S. National Park Service)]
* [http://www.anpa.ualr.edu/trail_of_tears/indian_removal_project/site_reports/north_little_rock/chickasaw.htm The North Little Rock Site: Interpretive Contexts Chickasaw]
*[http://www.seminoletribe.com/history/indian_removal.shtml Seminole Tribe of Florida History: Indian Resistance and Removal]
*[http://www.nps.gov/archive/ocmu/Removal.htm Muscogee (Creek) Removal]
*[http://pic-a-pagediscounts.com/Trail_Of_Tears.html Trail of Tears - The Dream We Dreamed]
*[http://www.encyclopediaofalabama.org/face/Article.jsp?id=h-1433 Cherokee Indian Removal, Encyclopedia of Alabama]
{{Link FA|de}}
 
[[Categoria:História dos Estados Unidos]]
 
{{Link FA|de}}
[[chr:ᎨᏥᎧᎲᏓ ᎠᏁᎬᎢ]]
[[da:Trail of Tears]]