Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 12h50min de 4 de junho de 2010
sem resumo de edição
Formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade católica do Rio de Janeiro ([[PUC-Rio]]), começa a trabalhar como repórter em [[1985]], na [[Rádio Roquette Pinto]]. No mesmo ano acumula as funções de apurador da [[TV Manchete]] e repórter da [[TV Educativa]]. No ano seguinte, torna-se redator de publicidade da [[TV Globo]]. Um ano depois lança o livro “Ideário de [[Glauber Rocha]]”, pela editora Philobiblion, da Civilização Brasileira. Em [[1987]], estréia na [[Rádio Jornal do Brasil]] como apresentador do programa [[Encontro com a Imprensa]], onde entrevista as personalidades mais importantes da política e da cultura do país. Simultaneamente, trabalha como repórter do jornal Tribuna da Imprensa e pauteiro da [[Rádio MEC]]. Um ano depois, recebe o prêmio Golfinho de Ouro, de melhor jornalista de rádio do ano.
 
Em [[1989]], ainda no Encontro com a Imprensa, apresenta Baleia Verde, produzido pela Intervídeo, o primeiro programa sobre [[ecologia]] da tevê brasileira. Em [[1991]], cria e apresenta, em parceria com o jornalista Ricardo Bueno, [[Panorama Brasil]], o primeiro programa inteiramente jornalístico da FM brasileira, na [[Rádio Panorama FM]], e se torna apresentador do Jornal do Rio, na [[TV Bandeirantes]]. Em [[1991]], participa como debatedor do [[Sem Censura]], na [[TV Educativa]] (TVE) e inicia seu trabalho como âncora na [[Rádio CBN]]. Neste ano o trabalho de Sidney Rezende foi acompanhado no livro "As entrevistas do Encontro com a Imprensa", de Clarice Abdalla, pela [[Editora Vozes]], Em [[1999]], na sua [[Rede Record]], apresenta o [[Jornal da Record - 2ª Edição]].
 
Em 1993, torna-se professor da [[PUC-Rio]]. No ano seguinte coordena o Seminário de Jornalismo Eletrônico ao Vivo, que se transforma em livro, publicado pela Editora Vozes. Em [[1995]], muda-se para [[Brasília]], onde apresenta o Show de Notícias, da [[CBN]]. Além disso, ministra aulas de Jornalismo na [[Faculdade CEUB]] e faz comentários políticos na [[Rádio Globo]], do Rio de Janeiro. Em [[1996]], volta a ser âncora da [[CBN]] no Rio de Janeiro e apresenta o jornal Em Cima da Hora, na [[Globo News]]. Em [[2001]], ainda na CBN, passa a apresentar o [[Conta Corrente (Globo News)]], na [[Globo News]] e o telejornal Bom Dia Rio, da [[TV Globo]]. Em [[2002]], Sidney Rezende lança o livro "Deve ser Bom ser Você - 102 brasileiros bem-sucedidos dizem o que pensam do sucesso", publicado pela Futura, do grupo Siciliano.
Utilizador anónimo