Diferenças entre edições de "Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais"

Novos detalhes/refs
(Em construção)
 
(Novos detalhes/refs)
O '''Festival de Inverno da Universidade Federal de Minas Gerais''', ou simplesmente Festival de Inverno da UFMG, é um evento cultural realizado no estado [[brasil]]eiro de [[Minas Gerais]] desde [[1967]].<ref name="em">Magioli, Ailton. (20 de junho de 2010). ''Eterno laboratório''. Jornal ''[[Estado de Minas]]''. Caderno ''EM Cultura''</ref>
 
Desde [[19992000]], é realizado na cidade de [[Diamantina]], pelos valores culturais e tradições da cidade Patrimônio[[Património Mundial|patrimônio]] da [[Unesco]] e do [[Vale do Jequitinhonha]]<ref name="ufmg2">[[Universidade Federal de Minas Gerais]]. (2014 de junho de 2010). ''[http://www.ufmg.br/online/arquivos/015705.shtml UFMG abre inscrições para o 42º Festival de Inverno em Diamantina]'', acesso em 20 de junho de 2010</ref>, com oficinas de iniciação e atualização, shows, peças de teatro, exposições e mostras de cinema e vídeo.<ref name="em"/><ref name="ufmg"/>
 
O festival é considerado um "celeiro da arte mineira" e, inclusive, possibilitou desde a sua fundação o surgimento e a projeção de grupos como o [[Uakti]], [[Grupo Corpo|Corpo]], [[Grupo Galpão|Galpão]] e [[Grupo Giramundo|Giramundo]] assim como o nascimento de outros festivais do gênero como o [[Universidade Federal de São João del-Rei#Inverno Cultural|Inverno Cultural de São João del-Rei]] e a Jornada Cultural de [[Poços de Caldas]].<ref name="em"/><ref name="em2"/>
 
É também considerado um dos maiores programas brasileiros de extensão da área de artes e cultura, promovido por uma instituição de ensino superior, e um dos mais importantes e tradicionais eventos culturais do país.<ref name="ufmg"/><ref name="ufmg3">[[Universidade Federal de Minas Gerais]]. (2 de junho de 2008), ''[http://www.ufmg.br/online/arquivos/008737.shtml Idealizadores do 1° Festival de Inverno da UFMG relembram história do evento]'', acesso em 20 de junho de 2010</ref>
 
==História==
O 1º Festival de Inverno da UFMG aconteceu em Ouro Preto, onde permaneceu até [[1979]]<ref name="arteessencial"></ref>. Segundo Fabrício Fernandino, autor de uma tese sobre o festival, o evento foiao imediatamente,ser levado imediatamente para [[Ouro Preto]], onde criou um espaço artístico e transformou-se em uma projeto bem-sucedido de extensão unviersitáriauniversitária em plena [[Regime militar no Brasil (1964-1985)|ditadura militar]].<ref name="em"/>
O Festival de Inverno da FMG teve como fundadores [[Álvaro Apocalypse]], Berenice Menegale, José Adolfo Moura e Júlio Varela, grupo de professores ligado à Escola de Belas Artes da UFMG e à Fundação de Educação Artística de Belo Horizonte.<ref name="em"/><ref name="ufmg">[[Universidade Federal de Minas Gerais]]. (20 de junho de 2010). ''[http://www.ufmg.br/cultura/index.php?option=com_content&task=view&id=30&Itemid=106 Festival de Inverno da UFMG]'', acesso em 20 de junho de 2010</ref>
 
O Festival de Inverno da FMG teve como fundadores [[Álvaro Apocalypse]], Berenice Menegale, José Adolfo Moura e Júlio Varela, grupo de professores ligado à Escola de Belas Artes da UFMG e à Fundação de Educação Artística de Belo Horizonte.<ref name="em"/><ref name="ufmg">[[Universidade Federal de Minas Gerais]]. (20 de junho de 2010). ''[http://www.ufmg.br/cultura/index.php?option=com_content&task=view&id=30&Itemid=106 Festival de Inverno da UFMG]'', acesso em 20 de junho de 2010</ref>
Segundo Fabrício Fernandino, autor de uma tese sobre o festival, o evento foi imediatamente, levado para [[Ouro Preto]], onde criou um espaço artístico e transformou-se em uma projeto bem-sucedido de extensão unviersitária em plena ditadura militar.<ref name="em"/>
 
Nas décadas de 60 e 70, a programação do festival se extendia por um mês.<ref name="ufmg3"/>
Desde a sua fundação, adquiriu sentidos diferentes. Fernandino detalha os enfoques e características temporais: [[1967]]-[[1979]] (aproximação artística e política); [[1981]]-[[1985]] (investigação, [[pesquisa]] e [[poesia]]); [[1986]]-[[1993]] (itinerância, com passagem por [[Ouro Preto]], [[Belo Horizonte]], [[São João del-Rei]] e [[Poços de Caldas]]); [[1993]]-[[1999]] (torna-se o grande festival de Ouro Preto) e [[2000]]-[[2011]] (aprofunda a transdisciplinariedade da questão artística, já em Diamantina).<ref name="em2">Magioli, Ailton. (20 de junho de 2010). ''Semador de cultura''. Jornal ''[[Estado de Minas]]''. Caderno ''EM Cultura''</ref>
 
Em [[1980]] e [[1984]], o festival não foi realizado.<ref name="arteessencial"/>.
 
Entre [[1981]] e [[1983]] e em [[1985]], foi realizado em [[Diamantina]].<ref name="arteessencial"/>
 
Nos dois anos seguintes, ocorreu em São João del-Rei<ref name="arteessencial"/>.
 
Em [[1988]], aconteceu a 20ª edição do festival em [[Poços de Caldas]].<ref name="arteessencial"/>
 
De [[1989]] a [[1992]], [[Belo Horizonte]] foi o cenário para o Festival de Inverno da UFMG.<ref name="arteessencial"/>
 
A cidade de Ouro Preto novamente recebeu o evento entre [[1993]] e [[1999]].<ref name="arteessencial"/>
 
A último mudança foi em [[2000]], quando mudou-se para Diamantina.<ref name="arteessencial"/>
 
Desde a sua fundação, adquiriu sentidos diferentes. Fernandino detalha os enfoques e características temporais: [[1967]]-[[1979]] (aproximação artística e política); [[1981]]-[[1985]] (investigação, [[pesquisa]] e [[poesia]]); [[1986]]-[[1993]] (itinerância, com passagem por [[Ouro Preto]], [[Belo Horizonte]], [[São João del-Rei]] e [[Poços de Caldas]]); [[1993]]-[[1999]] (torna-se o grande festival de Ouro Preto) e [[2000]]-[[2011]] (aprofunda a transdisciplinariedade da questão artística, já em Diamantina).<ref name="em2">Magioli, Ailton. (20 de junho de 2010). ''Semador de cultura''. Jornal ''[[Estado de Minas]]''. Caderno ''EM Cultura''</ref>
 
Além da tese, o festival foi tema de documentários como ''Festival de 10 invernos'', que registrou a primeira década do evento, dirigido por José Tavares de Barros; e ''20 anos do Festival de Inverno da UFMG'', de Silvino José de Castro, a partir de [[dissertação]] de mestrado defendida nos [[Estados Unidos]].<ref name="em2"/>
 
O público do evento é majoritariamente formado por estudantes e profissionais das áreas de artes, cinema, letras e comunicação.<ref name="ufmg2"/>
 
===Temas e desenvolvimento===
* 37ª edição, em 2005 - ''Diálogos possíveis'', com a proposição da interlocução transdisciplinar entre os diversos campos das artes e das ciências.<ref name="">[[Universidade Federal de Minas Gerais]]. (1 de julho de 2005). ''[http://www.ufmg.br/online/arquivos/001806.shtml 37º Festival de Inverno divulga programação cultural]'', acesso em 20 de junho de 2010</ref>
* 38ª edição, em 2006 - com o tema e eixo conceitual ''Interatividades''<ref>[[Universidade Federal de Minas Gerais]]. (9 de junho de 2006). ''[http://www.ufmg.br/online/arquivos/003669.shtml Festival de Inverno da UFMG muda formato e privilegia a interatividade]'', acesso em 20 de junho de 2010</ref>
* 39ª edição, em 2007 - ''Territórios contemporâneos – Linguagens híbridas'', pretendeu reafirmar o valor da arte como elemento da integração e de transformação social e humana.<ref name="territorios">[[Universidade Federal de Minas Gerais]]. (24 de maio de 2007). ''[http://www.ufmg.br/online/arquivos/005850.shtml UFMG lança programação cultural de seu Festival de Inverno 2007]'', acesso em 20 de junho de 2010</ref>
* 40ª edição, em 2008 - ''Arte: Essencial'', com apontamentos da essencialidade da arte nos diversos momentos da vida e do cotidiano. <ref name="arteessencial">[[Universidade Federal de Minas Gerais]]. (30 de maio de 2008). ''[http://www.ufmg.br/online/arquivos/008509.shtml UFMG lança o 40º Festival de Inverno, no próximo dia 2, com a participação dos idealizadores do evento em 1967]'', acesso em 20 de junho de 2010</ref>
* 41ª edição, em 2009 - ''Traduções''<ref>[[Universidade Federal de Minas Gerais]]. (4 de junho de 2009). ''[http://www.ufmg.br/online/arquivos/012075.shtml Edição 2009 do Festival de Inverno destaca o tema Traduções, relata Boletim UFMG]'', acesso em 20 de junho de 2010</ref>
* 42ª edição, 2m 2010 - ''Projeções, capturas e processos'', com a produção cinematográfica como eixo estruturador e foco na representação da imagem sob diferentes aspectos.<ref name="em"/>
 
==Ligações externas==
[http://www2.ufmg.br/festival/ Página oficial]
 
{{referências|col=2}}
 
[[Categoria:Cultura de Minas Gerais]]
5 709

edições