Abrir menu principal

Alterações

412 bytes adicionados ,  10h49min de 27 de junho de 2010
==Políticas do Ministério==
===Aborto===
Durante sua gestão no Ministério da Saúde, Temporão defendeu a posição de que o aborto é uma questão de saúde pública, e que quem deve discutir a descriminalização são as mulheres, e não os homens, o que causou indignação de setores mais conservadores da sociedade brasileira, como a [[Conferência Nacional dos Bispos do Brasil]], e de sua própria mãe, descrita por ele como sendo uma católica muito devota.<ref>Autran, Paula (2007-05-11). [http://oglobo.globo.com/sp/papa/mat/2007/05/11/295717407.asp "Pedido para evitar polêmica do aborto veio da mãe e não de Lula, diz Temporão"]. ''[[O Globo]]''. Página visitada em 2008-07-30.</ref>
Temporão argumentou que todos os países desenvolvidos do planeta já legalizaram total ou parcialmente o procedimento que interrompe a gestação, e sofreu forte retaliação dos setores conservadores do Congresso Nacional, que sustentam a idéia de que as mulheres que praticam o aborto são criminosas e precisam ser presas.
 
===Comunidade LGBT===
Utilizador anónimo