Diferenças entre edições de "Lóris-delgado-vermelho"

28 bytes adicionados ,  22h07min de 23 de julho de 2010
m
sem resumo de edição
m
m
==Comportamento==
[[Image:Loris_tardigradus.jpg|left|thumb|220px|Lóris-delgado-vermelho.]]
O habitat do Lórislóris-delgado-vermelho são as florestas de baixa altitude (de até 700m), florestas tropicais e florestas de inter-monção do sudoeste da zona húmida do Sri Lanka. A Reserva Florestal de Masmullah abriga uma das poucas populações do Lóris-delgado-vermelho, e é considerada um grande ponto de biodiversidade. Seu alimento mais comum foi a ''Humboldtia laurifolia'', atualmente com densidade de 676 árvores / hectare, valor que já foi de 1.077 árvores / hectare de densidade total. A ''Humboldtia laurifolia'' é vulnerável e tem uma relação de mutualismo com formigas, fornecendo alimento abundante para os Lóris.<ref>{{cite journal | author = K. Anne-Isola Nekaris, Wasantha K. D. D. Liyanage, Saman N. Gamage | month = July | year = 2005 | journal = Mammalia | volume = 69 | issue = 2 | pages = 201–210 | doi = 10.1515/mamm.2005.017 | title = Influência da estrutura e composição da floresta na densidade populacional do Lóris-delgado-vermelho ''Loris tardigradus tardigradus'' na Reserva Florestal de Masmullah, Sri Lanka}}</ref> Relatórios dos anos 60 sugerem no litoral ela ja foi extinta, e agora pode acabar extinguindo também nas florestas.
O Lóris-delgado-vermelho se difere do seu parente próximo o Lóris-delgado-cinza na sua agilidade na locomoção entre árvores. Faz pequenos grupos sociais, contendo adultos de ambos os sexos, bem como os animais jovens. Esta espécie está entre os primatas mais noturnos. Durante o dia os animais dormem em grupos emaranhados de ramos, ou enroscado em um galho com a cabeça entre as pernas. Os grupos também se comprometem grooming mútuo e jogar no wrestling. Os adultos normalmente caçam separadamente durante a noite. São principalmente insetívoros , mas também comem aves ovos, frutos, folhas, brotos e ocasionalmente invertebrados , bem como lagartixas e lagartos. Para maximizar a absorção de nutrientes e proteínas que eles consomem toda a parte de suas presas, incluindo as escalas e os ossos. Eles fazem os ninhos de folhas ou encontram buracos em árvores ou outro lugar seguro similar para viverem.
 
 
==Ameaças==
O Lórislóris-delgado-vermelho é uma espécie ameaçada de extinção. A destruição do habitat é a maior ameaça. São amplamente presos e mortos para de remédios para suposto tratamento de doenças nos olhos além de serem mortos por cobras, cães, e alguns peixes..<ref>{{cite web | author = Benders-Hyde, Elisabeth | year = 2002 | accessdate = 2007-07-24 | url = http://www.blueplanetbiomes.org/slender_loris.htm | title = Slender Loris}}</ref> Outras ameaças incluem: morte em fios de alta tensão, acidentes rodoviários e comércio ilegal de animais.<ref>{{cite journal | author = K. A. I. Nekaris, J. Jayewardene | year = 2004 | title = Survey of the slender loris (Primates, Lorisidae Gray, 1821: Loris tardigradus Linnaeus, 1758 and Loris lydekkerianus Cabrera, 1908) in Sri Lanka | journal = Journal of Zoology | volume = 262 | issue = 4 | pages = 327–338 | doi = 10.1017/S0952836903004710}}</ref>
 
==Conservação==
AO Red Slender Lorislóris-delgado-vermelho foi identificado como umuma dosdas top-10 "espécies focaischave" em 2007 pelo Evolucionárioprojeto e[[EDGE_Species|EDGE Ameaçados(Evolutionarily GlobalmenteDistinct (EDGE)& doGlobally Endangered)]] projeto.<ref>{{Cite news | title = Protection for 'weirdest' species | url = http://news.bbc.co.uk/2/hi/science/nature/6263331.stm | date = 2007-01-16 | accessdate = 2007-05-22 | work = [[BBC]]}}</ref>
Um sucesso inicial foi a redescoberta do quase desconhecido loris Lóris-delgado Plains Horton-da-planície-de-horton (''Loris tardigradus nycticeboides''). Inicialmente documentadadocumentado em 1937, houvefoi apenas quatrovisto em encontrosquatro relatadosrelatos nos últimos 72 anos. A redescoberta e captura pela equipe (que trabalha no âmbito do programa EDGE ZSL) resultou no primeiro exame físico detalhado desta sub-espécie.{{sem fontes}}
 
{{Referências}}
18

edições