Diferenças entre edições de "Lâmina basal"

26 bytes removidos ,  17h31min de 16 de agosto de 2010
sem resumo de edição
Etiqueta: Ligações internas removidas
[[Ficheiro:Basal lamina.jpg|right|thumb|300px]]
 
Na superfície de contato entre as células epiteliais e o tecido conjuntivo subjacente há uma estrutura chamada lâmina basal. Esta estrutura só é visível com o micróscopio eletrônico. Os componentes principais das lâminas basais são colágeno tipo IV, as gliciproteínas laminina e entactina e proteoglicanos. A lâmina basal se prende ao tecido conjuntivo por meio de fibrilas de ancoragem constituídas por colágeno tipo VII.
Lâminas basais existem não só em tecidos epiteliais, mas também onde outros tipos de células entram em contato com tecido conjuntivo. Ao redor de células musculares, células adiposas e células de Schwann a lâmina basal forma uma barreira que limita ou controla a troca de macromoléculas entre essas células e o tecido conjuntivo. Lâminas basais existem também entre camadas epitelias adjacentes ou muito próximas, como nos alvéolos pulmonares e nos glomérulos renais. Nesses casos, a lâmina basal é mais espessa, pois resulta da fusão das lâminas basais de cada uma das camadas de células epiteliais.
Os componentes das lâminas basais são secretados pelas células epiteliais, musculares, adiposas e de Schwann. Em alguns casos, fibras reticulares estão intimamente associadas à lâmina basal, constituindo a lâmina reticular.
Utilizador anónimo