Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 16h23min de 17 de agosto de 2010
m
sem resumo de edição
Diante dos atuais reatores nucleares baseados na [[fissão nuclear|fissão]], os reatores termonuleares são absolutamente seguros, pois em caso de uma avaria, como a que ocorreu em [[Acidente nuclear de Chernobil|Chernobil]], a reação termonuclear é suspensa em milésimos de segundo. Ao contrário das atuais centrais nucleares, os reatores termonucleares não produzem resíduos radiativos nocivos e só liberam [[hélio]], um [[gás]] inerte e inofensivo.
 
O local já está em construção, localizado em [[Cadarache]] ([[Bouches-du-Rhône]], [[França]]) e deverá ter sua primeira operação no ano de [[2016]]. Há mais de três anos o avanço do projeto ITER estava parado porque os seis países e organizações que o promovem não conseguiam chegar a um acordo sobre o lugar de sua construção. [[União Européia]], China e Rússia apoiavam a construção do reator na França, enquanto Estados Unidos, Coréia do Sul e Japão apostavam na cidade japonesa de [[Rokkasho Mura]], ao norte do [[arquipélago]]. ''Rosatom'', a agência russa para a energia atômica, explicou que o país onde será construído o reator deve assumir 50% das despesas de construção e exploração, enquanto os demais participantes aportam, cada um, 10% do custo do projeto, avaliado em [[dólar americano|US$]] 13 bilhões.
 
As partes envolvidas também concordaram em iniciar a redação de um projeto de acordo internacional sobre a execução do projeto que será assinado "no prazo mais curto possível", disse à imprensa ''Alexandr Rumiántsev'', diretor da Rosatom.
4 418

edições