Diferenças entre edições de "Ciclo da borracha"

12 bytes adicionados ,  19h39min de 23 de agosto de 2010
(bot: revertidas edições de 200.96.188.26 ( erro : -25), para a edição 19682847 de Alexandrepastre)
O desenvolvimento tecnológico e a [[Revolução Industrial]], na [[Europa]], foram o estopim que fizeram da borracha natural, até então um produto exclusivo da Amazônia, um produto muito procurado e valorizado, gerando lucros e dividendos a quem quer que se aventurasse neste [[comércio]].
 
Desde o início da segunda metade do [[século XIX]], a borracha passou a exercer forte atração sobre empreendedores visionários. A atividade extrativista do látex na Amazônia revelou-se de imediato um comercio muito lucrativalucrativo. A borracha natural logo conquistou um lugar de destaque nas indústrias da Europa e da [[América do Norte]], alcançando elevado preço. Isto fez com que diversas pessoas viessem ao Brasil na intenção de conhecer a seringueira e os métodos e processos de extração, a fim de tentar também lucrar de alguma forma com esta riqueza.
 
A partir da extração da borracha surgiram várias cidades e povoados, depois também transformados em cidades. Belém e Manaus, que já existiam, passaram então por importante transformação e urbanização. Manaus foi a primeira cidade brasileira a ser urbanizada e a segunda a possuir energia elétrica - a primeira foi [[Campos dos Goytacazes]], no Rio de Janeiro.
Utilizador anónimo