Abrir menu principal

Alterações

67 bytes adicionados, 18h13min de 31 de agosto de 2010
sem resumo de edição
O '''anticatolicismo''' é a [[crítica]] e toda forma de [[oposição]] organizada contra as doutrinas e o regime que caracterizam a [[Igreja Católica Romana]]. O termo também se aplica à [[perseguição]] dos [[católicos romanos]].
 
No início da [[Idade Moderna]], a Igreja Católica Romana lutou em vão para conservar o seu tradicional poder político e religioso mantido durante toda a Idade Média contra o nascente [[secularismo]] na [[Europa]]durante o início do século XVI.
No início da [[Idade Moderna]], a Igreja Católica Romana lutou para conservar o seu tradicional poder político e religioso contra o nascente [[secularismo]] na [[Europa]]. Como resultado da decadência da Igreja Romana a hostilidade contra o poder [[político]], [[social]], [[espiritual]] e religioso do [[papa]] e do [[clero]] católico ganham força. Esta hostilidade é resultante principalmente da decadência moral dos clero e da imposição do poder das autoridades clericais através força, tiveram como resultados o surgimento do "[[anticlericalismo]]" . Esta situação é agravada pela crise da autoridade espiritual no tempo da [[Reforma Protestante]], levando a fragmentação do Catolicismo Romano e do Cristianismo ocidental. Influenciado pelo advento do Humanismo e da Ciência, o anti-catolicismo assumiu um papel predominante nas guerras religiosas que varreram a Europa no século XVII, o que viria a definir o novo mapa religioso europeu. Assim sendo, muitos países da Europa abandonaram o Catolicismo Romano e aderiram aos princípios da Reforma Protestante.
Como resultado da decadência progressiva da Igreja Católica Romana, a hostilidade contra o poder [[político]], [[social]], [[espiritual]] e religioso do [[Papa]] e do [[clero]] católico ganham força. Esta hostilidade é resultante principalmente da degeneração moral dos clero e da imposição do poder eclesiástico através força, resultando no surgimento do "[[anticlericalismo]]" .
Atualmente o anticatolicismo assumiu diversas formas, incluindo desde as críticas ao modelo retrógrado, arcaico e teócrático (monarquia teocrática) centralizado no poder absoluto do Papa que caracteriza a instituição conhecida como Igreja Católica Romana , a imposição do celibato sacerdotal obrigatório sob o clero, a pedofilia, a incapacidade da Igreja de se adaptar as mudanças e a evolução da sociedade contemporânea e aos avanços científicos, até a perseguição dos católicos como uma minoria religiosa e os ataques por parte de alguns governos aos fiéis católicos através da discriminação contra seus clérigos e [[leigos]].
Esta situação é agravada pela crise da autoridade espiritual no tempo da [[Reforma Protestante]], levando a fragmentação do Catolicismo Romano e consequentemente levando a ruptura da unidade do Cristianismo Ocidental.
Influenciado pelo advento do Humanismo e da Ciência, o anti-catolicismo assumiu um papel predominante nas guerras religiosas que varreram a Europa no século XVII, o que viria a definir o novo mapa religioso europeu. Assim sendo, muitos países da Europa abandonaram o Catolicismo Romano e aderiram aos princípios da Reforma Protestante.
Atualmente o anticatolicismo assumiu diversas formas, incluindo desde as críticas ao modelo retrógrado, arcaico e teócrático (monarquia teocrática) centralizado no poder absoluto do Papa, que caracteriza a instituição conhecida como Igreja Católica Romana , a imposição do celibato sacerdotal obrigatório sob o clero, a pedofilia, a incapacidade da Igreja deem se adaptar as mudanças e a evolução da sociedade contemporânea, e aos avanços científicos, atéabrangendo a perseguição dos católicos como uma minoria religiosa eem determinados países até os ataques por parte de alguns governos aos fiéis católicos através da discriminação contra seus clérigos e [[leigos]].
 
== {{Ver também}} ==
Utilizador anónimo