Diferenças entre edições de "Argumentum ad hominem"

865 bytes adicionados ,  06h42min de 30 de setembro de 2010
m
Revertidas edições por 200.219.226.90, para a última versão por Francisco Quiumento
(Retirei a parte que exemplificava o uso desse argumento de forma não-falaciosa, já que o exemplo era falacioso. (A contradição apresentada não invalida o argumento, e sim a convicção de George))
m (Revertidas edições por 200.219.226.90, para a última versão por Francisco Quiumento)
::A: As pessoas devem aprender a viver com o que ganham.
::B: Mas você está completamente endividado e não faz qualquer esforço para mudar isso!!!
 
== Ad hominem não falacioso ==
Em alguns casos, o argumento ''ad hominem'' não é falacioso e deve ser levado em conta. Exemplo:
::“George: Os problemas notáveis que temos tido com ataques postais mostram que não há mais um serviço confiável de postagem oferecido pelo governo. Acho que está na hora de permitirmos que empresas privadas de entrega com fins lucrativos compitam em pé de igualdade com os Correios".
 
::“Bob: Mas George, você é um comunista.”
::(Walton, Informal Logic, p.154)
O argumento de Bob é bastante razoável: sendo George um comunista, ele não poderia apoiar a idéia de que uma empresa privada com fins lucrativos tome o controle de qualquer mercado. É claro que George pode contra-argumentar de maneira adequada posteriormente, mas, a princípio, sua afirmação pode sofrer esse tipo de refutação não falaciosa.
 
{{ref-section}}
 
45 487

edições