Diferenças entre edições de "Shulamit Aloni"

30 bytes adicionados ,  10h02min de 7 de outubro de 2010
sem resumo de edição
m (Bot: Adicionando: sv:Shulamit Aloni)
Em [[1959]] torna-se militante do partido [[Mapai]]. Trabalhou como advogada e locutora de um programa de rádio que abordava questões relacionadas com os [[direitos humanos]] e os [[feminismo|direitos das mulheres]], que esteve no ar entre [[1961]] e [[1965]]. Neste ano foi eleita deputada para o [[Knesset]] (parlamento) pelo [[Partido Trabalhista (Israel)|Partido Trabalhista]].
 
Em [[1973]] fundou o [[Ratz]] (''Movimento pelos Direitos Civis e pela Paz''), do qual foi líder até [[1996]], ano em que se retirou da vida partidária. O partido conseguiu representação parlamentar em 1974, com três lugares no parlamento; opunha-se à ocupação da [[Cisjordânia]] e da [[Faixa de Gaza]] e advogava a separação entre religião e Estado. Entre Junho e Outubro de 1974 foi ministra sem pasta no governo de [[Yitzhak Rabin]], mas demitiu-se do cargo quando o [[Mafdal - HaBaith Hayehudi|Mafdal]], um partido religioso, se uniu à coligação governamental.
Shulamit Aloni tornou-se conhecida pela suas campanhas contra a corrupção e a favor de uma [[Constituição]] escrita para o país. Em [[1988]] as relações [[homossexualidade|homossexuais]] deixaram de ser criminalizadas pelo Código Penal israelita, em larga medida graças ao trabalho parlamentar desenvolvido por Shulamit.
398

edições