Diferenças entre edições de "Carlos III, Duque de Saboia"

49 bytes adicionados ,  11h40min de 28 de outubro de 2010
 
==Biografia==
Carlos III iniciou o seu reinado tendo que se impôr face às exigências da sua meia irmã [[Luísa de Sabóia]], que pretendia herdar o ducado, das do seu irmão bastardo [[Renato de Sabóia]], que exigia alguns feudos, e de seu irmão [[Filipe de Sabóia-Nemours]], que apoiava Luísa e Renato. Sem exército e sem grandes meios, Carlos III não conseguiu ter uma verdadeira política externa, mudando regularmente de aliança entre o seu sobrinho [[Francisco I de França]] e o seu cunhado [[Carlos QuintoV de Habsburgo|Carlos V]]. Uma série de derrotas entre [[1530]] e [[1536]] retira-lhe a maior parte dos seus estados, deixando-lhe apenas o [[Provença-Alpes-Costa Azul#Condado de Nice|condado de Nice]] e o [[Vale de Aosta]].
 
A autoridade do duque foi posta em causa pelas revoltas da cidade de [[Genebra]] e do [[cantão de Vaud]] não podendo, então com o apoio do imperador [[Carlos QuintoV de Habsburgo|Carlos V]], de quem era formalmente vassalo, por este se encontrar bloqueado em [[Nápoles]].
 
Aproveitando-se da situação, o rei [[Francisco I de França]] reclama a herança de sua mãe, [[Luísa de Sabóia]], sobre [[Bresse]] e a província de [[Faucigny]], cujaspelo que as suas tropas invadem oa ducadoSabóia e conquistaconquistando as capitais, [[Chambéry]] e [[Turim]], e obrigando o duque a refugiar-se em [[Vercelli]] (1536).
 
Após vinte e três anos de guerra e de diplomacia, a Sabóia regressa à autoridade do seu duque, embora amputada de territórios anexados pelos helvéticos, situação formalizada em 1559, já no reinado de Emanuel Felisberto, pela [[Paz de Cateau-Cambrésis]].