Diferenças entre edições de "Crônica de Muntaner"

31 bytes removidos ,  21h29min de 30 de novembro de 2010
 
==Contraste entre a Crônica de Muntaner e a Crônica de Paquimeres==
A respeito da [[Companhia Catalã do Oriente]], [[Ramon Muntaner (cronista)|Ramon Muntaner]] começou a escrever a sua crônica o [[1325]], ou seja, 17 anos depois de que o grego bizantino [[Jorge Paquimeres]] escrevesse a sua obra "''De Michaele te Andronico Paloæologis''". Enquanto a obra de Paquimeres oferece a visão grega dos fatos, enfatizando as atrocidades cometidas pela Companhia e por [[Roger de Flor]] até [[1308]], a Crônica de [[Ramon Muntaner]] é a única fonte ocidental que nos relata os fatos vividos pela [[Companhia Catalã do Oriente]]. Em alguns aspectos, a obra de Ramon Muntaner não somente se trata de uma glorificação de [[Roger de Flor]] e a Companhia, mas também de uma contra-crônica da obra de Paquimeres, relatando alguns fatos que o grego não menciona, e eludindo explicar fatos que o autor grego relata com pormenor. Alguns destes fatos seriam:
 
* [[Massacre dos genoveses]]: Paquimeres afirma que a origem do massacre começou como consequência de uma dívida que [[Roger de Flor]] não saldara com os genoveses, enquanto Muntaner não explicita porque se originaram os confrontos.
* [[Batalha de Germe]]: Muntaner não a comenta.
* Execuções sumárias de Germe: Paquimeres explica a barbárie de [[Roger de Flor]] em querer executar os militares gregos que renderam a fortificação aos turcos, acusando-os de covardia. Muntaner omite-o.
* Execuções sumárias de Kula: Novamente, Paquimeres explica a barbárie de [[Roger de Flor]] emao querer executar os militares gregos que renderam a fortificação aos turcos, acusando-os de covardia. Muntaner omite-o.
* Contribuições de guerra em Filadélfia: Paquimeres explica que, após ter libertada a cidade de Filadélfia, [[Roger de Flor]] impôs na cidade o pagamento de umas contribuições de guerra ilegais e abusivas. Muntaner omite-o.
* Contribuições de guerra em Éfeso: Paquimeres explica que depois de [[Bernat de Roquefort]] se reunisse com [[Roger de Flor]] em [[Éfeso]], este teria cometido todo tipo de atrocidades para arrecadar o pagamento de mais contribuições de guerra. Muntaner omite-o.
* [[Assédio de Magnésia (1304)|Assédio de Magnésia]]: Paquimeres explica que o governador de Magnésia executou a guarnição de [[Almogávares]] que estavam protegendo os tesouros da Companhia e apoderou-se, resistindo depois o assédio ao que a Companhia submeteu a cidade. Muntaner omite-o.
* Cifras: é desconhecida a fonte em que se fundamentou Muntaner para as cifras dos exércitos, mortos, feridos e capturados, das batalhas, que resultam sempre favoráveis para [[Roger de Flor]] e a [[Companhia Catalã do Oriente]].
 
{{ref-section|Referências}}
{{Tradução/ref|es|Crónica de Muntaner|oldid=24531240}}
 
18 242

edições