Diferenças entre edições de "Vintismo"

60 bytes adicionados ,  21h47min de 17 de dezembro de 2010
m
fontes + cat
(bot: revertidas edições de 189.82.161.99 ( modificação suspeita : -35), para a edição 16913585 de 86.218.7.13)
m (fontes + cat)
'''Vintismo'''<ref>[http://www.infopedia.pt/$vintismo Infopédia]</ref> é a designação genérica dada à situação política que dominou [[Portugal]] entre Agosto de [[1820]] e Abril de [[1823]], caracterizada pelo radicalismo das soluções liberais e pelo predomínio político das [[Cortes Gerais e Extraordinárias da Nação Portuguesa|Cortes Constituintes]], fortemente influenciadas pela [[Constituição Espanhola de Cádis]].
 
O vintismo iniciou-se com o [[Revolução Liberal do Porto|pronunciamento militar do Porto]] de [[24 de Agosto]] de [[1820]], que conduziu à formação da [[Junta Provisória do Governo Supremo do Reino]] presidida pelo brigadeiro [[António da Silveira Pinto da Fonseca]], e terminou com a [[Vilafrancada]], quando a [[27 de Maio]] de [[1823]] o infante D. [[Miguel I de Portugal|Miguel]] encabeça, em [[Vila Franca de Xira]], uma sublevação militar que leva à abolição da [[Constituição Política da Monarquia Portuguesa de 1822]] e ao restabelecimento, ainda que mitigado, do [[absolutismo]].
 
O objectivo deste movimento era regenerar a pátria, apelando à aliança do rei com as forças sociais representadas nas Cortes. Da convocação destas novas cortes esperava-se uma sábia constituição, propiciadora de uma governação justa e eficaz. O que caracteriza o vintismo é o grande número de militares e profissionais liberais que participam no processo político. Propõe o fim do absolutismo e o retorno do rei D. João VI para Portugal.
 
{{refsection}}
 
{{esboço}}
 
[[Categoria:História de PortugalVintismo]]
 
[[fr:vintisme]]
45 827

edições