Diferenças entre edições de "Catolicidade"

1 byte adicionado ,  08h59min de 27 de dezembro de 2010
[[Ficheiro:St Peter's Square, Vatican City - April 2007.jpg|esquerda|thumb|Vista da [[Praça de São Pedro]] do topo da [[Basílica de São Pedro]], na [[Cidade do Vaticano]].]]
 
Estruturalmente, o catolicismo romano é uma das religiões mais centralizadas do mundo. O seu chefe, o Papa, governa-a desde a [[Cidade do Vaticano]], um estado independente no centro de Roma, também conhecido na [[diplomacia]] internacional como a [[Santa Sé]]. O Papa é seleccionado por um grupo de elite de ''Cardeais'', conhecidos como ''Príncipes da Igreja''. Só o Papa pode seleccionar e nomear todos os [[clérigo]]s da Igreja acima do nível ede [[padre]]. Todos os membros da hierarquia respondem perante o Papa e a sua corte papal, chamada [[Cúria]]. Os Papas exercem o que é chamado [[Infalibilidade Papal]], isto é, o [[direito]] de definir declarações definitivas de ensinamento Católico Romano em matérias de [[fé]] e [[moral]]. Na realidade, desde a sua declaração no [[Concílio do Vaticano I]], em [[1870]], a infalibilidade papal só foi usada uma vez, pelo [[Papa Pio XII]], nos [[Década de 1950|anos 50]].
 
A autoridade do Papa vem da crença de que ele é o sucessor directo de [[Apóstolo Pedro|S. Pedro]] e, como tal, o ''[[Vigário de Cristo]]'' na [[Terra]]. A Igreja tem uma estrutura hierárquica de títulos que são, em ordem descendente:
445

edições