Diferenças entre edições de "Claymore"

49 bytes adicionados ,  13h19min de 8 de janeiro de 2011
m
Padronização de predefinições
m (r2.5.2) (Bot: Adicionando: vi:Claidheamh mòr)
m (Padronização de predefinições)
{{Sem-fontes|data=Dezembro de 2008}}
{{minidesambigVer desambig|prefixo=Se procura|o [[anime]] e [[mangá]] também chamado Claymore|Claymore (mangá)}}
[[Imagem:Claymore (PSF).jpg|thumb|100px]]
'''Claymore''' é o legitimo espadão [[Escócia|escocês]] do século XV, que possui gume duplo e é manejada com as duas mãos, impedindo o guerreiro de utilizar um escudo. A palavra claymore vem do [[gaélico]] antigo ''claidheamohmor'' e significa espadão. A claymore é um tipo de [[espada montante]], porém mais leve.
A claymore duas mãos era uma faca de grandes dimensões utilizados no final dos períodos medieval e moderno. Foi usado na guerra de clãs e brigas constantes fronteira com o Inglês a partir de cerca de 1400 a 1700. A última batalha conhecida no que se considera ter sido usado em um número significativo foi a Batalha de Killiecrankie em 1689. [Carece de fontes?] Foi um pouco menor do que outras espadas de duas mãos da época. A claymore duas mãos parece ser um desdobramento do início escocês espadas medievais que havia desenvolvido um estilo distinto de um cabo cross-downsloping com armas, que terminou em inchaços espatulado. Os inchaços spatulate foram feitas freqüentemente em um projeto quatrefoil.
 
A claymore média correu cerca de 140  cm (55 pol) de comprimento, com 33  cm (13 pol) grip, 107  cm (42 pol) da lâmina, e um peso de cerca de 5,5 libras (2,5  kg). Finalmente, o longswords geralmente descendem de 'grandes espadas "da Alta Idade Média a mão-e-meia, como o subtipo XIIIa, utilizando a tipologia Oakeshott. Bastante uniforme no estilo, a espada foi definido com um pomo de roda, muitas vezes limitados por uma porca em forma de crescente e um guarda com retas, braços para baixo de inclinação e terminando em quatrefoils langets correndo pelo centro da lâmina da guarda. Outro estilo comum de claymore duas mãos (embora menos conhecido hoje) foi a "garra empunhada" claymore. Ele tinha uma copa que consistiu de dois braços para baixo e curvando-se dois grandes, redondos, placas côncavas que protegia o foregrip. Foi assim chamado porque a rodada guardas lembrava uma concha aberta.
 
[Editar] Claymore Basket-empunhada
Escocês facão (Claymore one-handed), c. 1700The arma mais tarde foi muito mais curta espada de uma mão popular com as tropas escocesas e alguns oficiais de Inglês a partir do século 17, mesmo vendo combate limitado durante a Segunda Guerra Mundial, um moderno "claymore" foi realizado na Segunda Guerra Mundial pelo tenente-coronel . Jack Churchill DSO MC, & BAR. Pode ser única ou de dois gumes, geralmente pesava entre 2 e 3 libras (0,9 e 1,5  kg), com uma lâmina bastante ampla normalmente de 30 a 35 polegadas (0,75-0,9 m) de comprimento. O cabo da cesta foi concebido para proteger a mão em combate. A espada escocesa cesta de empunhadura é frequentemente distingue dos outros pelo forro de veludo no interior do cesto (muitas vezes em vermelho), e às vezes também por outras borlas decorativas no punho ou punho. Tal como o seu homólogo italiano, o Schiavona, era normalmente utilizado com um escudo redondo, conhecido como targe.This "claymore" Este último é utilizado em algumas das formas modernas de armas tradicionais danças das montanhas, como as danças de espada escocesa. A Claymore cesta-empunhada também é realizado pelos agentes ainda no Regimento Real da Escócia, como parte de traje cerimonial, em contraste com o resto dos oficiais da infantaria, que carregam o padrão de 1897 ou espadas gótico empunhada.
 
[Editar] O uso da palavra
Linha de desenho da arte de um começo com as duas mãos claymore.The "claymore" foi usada pelo menos desde o começo do século 18 para se referir a espada empunhada-cesta com uma mão, mais ou menos como sinônimo de "facão". Desde pelo menos o século 18 depois, ele também poderia ser aplicada à duas mãos. O termo contemporâneo gaélico para duas mãos [2] é desconhecida, podendo ou não ter sido chamado de claymore no momento do uso. No uso moderno, o termo é correto para ambas as armas. O gaélico para "espada de duas mãos" é "làimh Claidheamh Da", na terminologia moderna e é às vezes aplicado ao escocês duas mãos para distingui-lo do claymore com apenas uma mão [3].
 
Remissões para os termos estes e outros para o facão Highland devem também ser encontrada em mais velhas gaélico fontes primárias, como o contemporâneo (ou seja, era do clã), canções e poemas, e referências fidedignas, tais como "Dwelly's Illustrated gaélico para Dicionário de Inglês" (Gairm Publicações , Lisboa, 1988, p.  202), um livro que é amplamente considerado como o compêndio de idade gaélico escocês palavras e termos, e publicações especializadas mais recentes, como "Culloden - O Swords eo Dores" (The National Trust for Scotland, Glasgow, 1996).
 
Outros descritivos desta arma incluem "cuil Claidheamh" ou a espada "voltar", referindo-se a uma única espada de gume ou ponta-e-quarto, com uma "espinha" flat [não um usado nas costas, uma má interpretação comum], crom Claidheamh "ou" tortos "espada, ou seja, um com uma lâmina de sabre ou de cimitarra, ou" caol Claidheamh "ou" espada "estreito, geralmente usado para descrever um florete ou uma espada pequena.
718 366

edições