Diferenças entre edições de "Augusto Celestino da Costa"

19 bytes removidos ,  11h45min de 9 de janeiro de 2011
m
Padronização de predefinições
m (Padronização de predefinições)
{{minidesambigVer desambig|prefixo=Se procura|pelo médico cirurgião|Jaime Celestino da Costa}}
 
'''Augusto Pires Celestino da Costa''' ([[Lisboa]], [[16 de Abril]] de [[1884]] — Lisboa, [[27 de Março]] de [[1956]]), mais conhecido por '''Celestino da Costa''', foi um distinto [[histologista]] e [[embriologista]], professor da [[Faculdade de Medicina de Lisboa]] de [[1911]] a [[1947]]. Grande defensor da introdução da investigação científica nas Universidades portuguesas, dedicou parte do seu tempo de professor e investigador a tarefas de administração do sistema científico português, tendo sido vogal, vice-presidente e presidente ([[1934]]-[[1936]]) da [[Junta de Educação Nacional]] (J.E.N) e de [[1936]] a [[1942]] do organismo que lhe sucedeu, o [[Instituto para a Alta Cultura]] (I.A.C.).
Augusto Pires Celestino da Costa nasceu a 16 de Abril de [[1884]] em [[Lisboa]].<ref name=autogenerated1>"http://www.infopedia.pt/$celestino-da-costa Infopédia</ref>
 
Formou-se em [[medicina]], em [[1905]], pela então [[Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa]]. Celestino da Costa manifestou desde cedo um especial interesse pela [[investigação científica]], onde adquiriu alguma experiência durante o curso, na área de [[Histologia]] e [[Embriologia]], sob a tutela de [[Mark Athias]].<ref> name="autogenerated1"http://www.infopedia.pt/$celestino-da-costa Infopédia </ref>
 
Partiu em [[1906]] para [[Berlim]] onde permaneceu até [[1908]]. Ali, teve oportunidade de visitar diversos Laboratórios Universitários e estudar com Hertwig, [[Krause]] e Retterer.
 
Em [[1911]], com apenas 27 anos e regressado da [[Alemanha]], inicia a carreira de docente na [[Faculdade de Medicina de Lisboa]] onde funda o instituto de [[Histologia]] e [[Embriologia]], juntamente com Pedro Roberto Chaves, Alfredo Magalhães Ramalho e Simões Raposo. Durante 43 anos exerceu os cargos de docente e investigador nesta instituição, sendo simultaneamente director de [[Análises Clínicas]] dos Hospitais Civis de Lisboa. Foi director da [[Faculdade de Medicina de Lisboa]] de [[1935]]-[[1942]]. <ref>"http://www.fm.ul.pt/ Faculdade de Medicina de Lisboa</ref>
 
Foi um pedagogo dedicado, acompanhando de perto o ensino teórico e prático da sua disciplina e tendo publicado uma série de livros didáticos na sua área.
 
== Bibliografia do Autor ==
 
* COSTA, A. Celestino da (1907) – Notes sur le noyau des cellules glandulaires à sécrétion interne. Bulletin de la Société Portugaise des Sciences Naturelles, Lisbonne, I (3) : 95-114, pl. VI. Endocrinologia. Fisiologia. Medicina. Parasitologia.
 
* COSTA, A. M. Celestino da (1917) - Origine et développement de l'appareil surrénal et du sytème nerveux sympathique chez les Cheiroptères. Mémoires publiés par la Société Portugaise des Sciences Naturelles, Lisbonne, IV, 103 pp., XVIII figures et 5 planches.Mammalia. Quirópteros. Embriologia.
 
* COSTA, A. Celestino da (1929) - Os organismos e a vida celular. Actualidades Biológicas (conferências realizadas no Instituto Rocha Cabral), Coimbra, I: 37-84. Biologia. Citologia.
 
* COSTA, A. Celestino da (1925) - A histologia e a embriologia : o ensino médico em Lisboa / A. Celestino da Costa.- Lisboa : Faculdade de Medicina, 1925.- 208p., 24 est., [1]f.;27cm27&nbsp;cm/Histologia - Estudo e Ensino / Embriologia - Estudo e Ensino .
 
* COSTA, A. Celestino da (1930) - Correlações fisiológicas. Actualidades Biológicas (Conferências realizadas no Instituto Rocha Cabral em Abril-Maio de 1929), Coimbra, II: 3-49. Biologia. Fisiologia.
* COSTA, Celestino da (1939) - O problema da investigação científica em Portugal. 1939. MB Separata nº 16406. História.
 
* COSTA, Celestino da (1939) - Conception unitaire des paraganglions. 1939. MB Separata nº 16408. Fisiologia.
 
* COSTA, Celestino da (1940) - Os elementos anátomo-fisiológicos da teoria do vegetativo. 1940. MB Separata nº 16407. Fisiologia.
* COSTA, A. Celestino da (1952) - Estrutura e função. Actualidades Biológicas (Conferências realizadas no Instituto Rocha Bento Cabral em Maio e Junho de 1952), Lisboa, XXV: 131-169. Citologia. Fisiologia. História.
 
{{referências}}
 
{{ref-section}}
 
 
{{esboço}}
718 366

edições