Diferenças entre edições de "Rainúncio II Farnésio"

7 bytes adicionados ,  11h42min de 13 de janeiro de 2011
Durante o reinado de Eduardo I, o ducado, em decadência, vê-se envolvido nas [[Ducado de Castro#A primeira Guerra de Castro|Guerras de Castro]], pela posse do ducado do mesmo nome, um feudo dos Farnésio sob suzerania Papal, na fronteira dos Estados Pontifícios com a Toscana, e que o poderoso Papa [[Urbano VIII]], da família [[Barberini]], estava ansioso por adquirir. A desculpa encontrada foi a impossibilidade de Eduardo I Farnésio pagar os seus credores, de quem tinha importantes dívidas. O Papa respondeu ao pedido de ajuda dos credores e Castro foi ocupada. Contudo, a primeira guerra acabou com uma derrota papal.
 
RanuccioRainúncio recusou-se a assumir as dívidas contraídas por seu pai, apesar deste ter assinado um tratado de paz acordando no seu pagamento. Ele também recusou a reconhecer o novo Bispo de Castro, nomeado pelo sucessor de Urbano VIII, [[Inocêncio X]]. Em 1649, o novo Bispo, o Cardeal Cristoforo Giarda, foi assassinado no seu percurso para Castro. O Papa acusou RanuccioRainúncio II do assassinato e, em retaliação, forces papais cercaram Castro, conquistando e arrasando a cidade. Em Agosto desse ano tropas Parmesãs foram esmagadas próximo de [[Bolonha]], e RanuccioRanúncio continuou sem meios para recuperar o seu feudo, apesar das tentativas de aquisição através de somas monetárias.
 
Em 1672 RanuccioRainúncio adquiriu a Gianandrea Doria Landi o principado de [[Bardi]] e [[Compiano]], dando ao ducado de Parma a sua dimensão final.
 
Nos últimos dias do seu reinado, o Ducado sofreu com a forte presence das tropas imperiais, que comabtiam na [[Guerra dos Nove Anos|disputa]] entre [[Vítor Amadeu II, Duque de Saboia]] e a França.
7 499

edições