Abrir menu principal

Alterações

456 bytes removidos ,  18h35min de 16 de março de 2011
m
sem resumo de edição
[[File:Giuliano de' Medici by Sandro Botticelli.jpeg|thumb|Juliano''Giuliano de' MédiciMedici'', por [[Sandro Botticelli]]]]
 
'''Juliano de Médici''' (em [[língua italiana|italiano]] ''Giuliano di Piero de' Medici''),' ([[Florença]], 1453 – Florença, 26 de abril de 1478) foi um [[mecenas]] e [[político]] [[italiano]].
 
Era filho de [[Piero di Cosimo de' Medici]] e de Lucrécia[[Lucrezia Tornabuoni]]. Tornou-se co-regente de Florença com seu irmão [[LourençoLorenzo de' MédiciMedici]], ''o Magnífico'', e, tal como ele, se destacou-se como [[mecenas]] das artes. Foi assassinado dentro da [[Catedral de Florença]] na [[Conspiração dos Pazzi]], que tentou afastar os [[MédiciMedici]] do governo. Sua tumba está na [[Basílica de São Lourenço]], em Florença.
 
Acabou por ser também conhecido como '''Juliano I''', para se diferenciar de seu sobrinho, [[Juliano de Lourenço de Médici]] (Juliano II).
 
===Descendência===
Júlio de Juliano de Médici (em [[língua italiana|italiano]] ''Giulio di Giuliano de' Medici''), filho ilegítimo de Juliano tido por sua amante Fioretta Gorini, veio a ser eleito Papa como [[Clemente VII]].
 
==Ver também==