Diferenças entre edições de "Soyuz TMA-1"

1 byte removido ,  16h20min de 23 de março de 2011
m
"à bordo" não existe em português.
m ("à bordo" não existe em português.)
A missão foi comandada pelo [[cosmonauta]] [[Sergei Zalyotin]], que foi lançado ao espaço junto com a tripulação composta dos [[engenheiro de vôo|engenheiros de vôo]] [[Frank De Winne]] e [[Yuri Lonchakov]]. A nave levou a bordo uma série de equipamentos de última geração, incluindo um novo computador de bordo testado com sucesso em vôo. Enquanto a TMA-1 se encontrava acoplada em missão na ISS, o [[ônibus espacial]] [[Columbia (ônibus espacial)|Columbia]], da [[NASA]], desintegrou-se em sua reentrada na [[atmosfera]] em [[fevereiro]] de [[2003]], deixando a nave russa como única opção de transporte entre a [[Terra]] e a ISS e única opção de retorno dos residentes na estação, os integrantes da [[Expedição 6]].
 
Devido ao acidente com a Columbia, que deixou paralisado o programa dos ônibus espaciais, o retorno da TMA-1 foi feito com uma tripulação diferente da que foi lançada seis meses antes e pela primeira vez [[astronauta]]s norte-americanos voltaram do espaço àa bordo de uma nave espacial russa. No retorno à Terra, a nave teve problemas na reentrada, feita numa trajetória [[balística]] e profunda, o que causou uma exposição da tripulação - que retornou ilesa - à [[gravidade|forças gravitacionais]] muito altas e levou a cápsula a aterrissar cerca de 450 km fora do local pré-determinado, ao norte do [[Mar de Aral]], no [[Casaquistão]].
 
A comunicação entre a nave e o controle de terra foi interrompida durante e depois da descida por causa de perda de uma [[antena]] e paralisação de outras duas, fazendo com que a tripulação só conseguisse comunicação através de um transmissor de emergência após o pouso. Por causa deste incidente, a partir daí todas as missões Soyuz passaram a ter um [[Telefonia por satélite|telefone por satélite]] a sua disposição, para estabelecer contato com as forças de resgate e busca em terra.