Ajuda:Página de testes: diferenças entre revisões

1 826 bytes adicionados ,  15h27min de 29 de abril de 2011
sem resumo de edição
fonte 4: http://www.techdiving.com.br/biblioteca/artigos/misturas_gasosas.htm
O segundo problema, é relacionado com a qualidade das misturas e com suas trocas debaixo d’água. É necessário um controle preciso dos teores dos diversos gases utilizados, já que qualquer falha pode causar doença descompressiva, narcose excessiva ou intoxicação pelo oxigênio, erros que podem ser fatais a 80 m de profundidade <ref>http://www.techdiving.com.br/biblioteca/artigos/misturas_gasosas.htm</ref>
Debaixo d’água, o mergulhador deve estar bem atento com qual mistura utilizar em cada etapa do mergulho. Tem muitos casos que, por alguma razão, o mergulhador pega o regulador do cilindro de oxigênio puro e passa a respirar este gás a 80 ou 90 m de profundidade, resultando em convulsões e afogamento praticamente imediato. Por isto é importante identificar corretamente cada regulador, a profundidade máxima em que ele pode ser utilizado e prover algum meio de impedir que por descuido o mergulhador respire uma mistura com alto teor de oxigênio na profundidade errada (como "ensacar" os reguladores).Um outro problema, é que muitas vezes passa desapercebido o frio. Como o hélio é um excelente condutor de calor, o mergulhador perde calor muito mais rapidamente que quando exposto ao ar ou a água, o que pode levar a uma séria hipotermia. Nos mergulhos com trimix ou heliox, as roupas secas são praticamente indispensáveis e são geralmente cheias de outro gás com maior poder de isolamento, como o argônio. No mergulho comercial, a alternativa mais comum para evitar o frio é a utilização de roupas de água quente.Por fim, as misturas implicam em mais uma dificuldade: o cálculo da descompressão. As tabelas e computadores communs, não podem ser usados a não ser nos mergulhos nitrox mais simples, por que o mergulhador é então obrigado a recorrer a programas como o Abyss para determinar as paradas de descompressão necessárias. Embora os cálculos sejam efetuados automaticamente pelo programa Abyss, é fundamental ter um bom conhecimento da teoria de descompressão, para que os parâmetros do programa possam ser ajustados adequadamente, resultando em uma descompressão segura.
 
Karl Benz e Henry Ford foram os inventores que inventaram e aperfeiçoaram o carro.<ref>smart 14http://historiadocarro.wordpress.com/29/04/11</ref>.Em 1885 na Alemanha, Karl Benz inventou o primeiro carro da história com um motor de combustão interna, era movido por três rodas, cabiam duas pessoas e podia chegar a 13km. Com essa invenção, levou a outras invenções de auto moveis<ref>Mercedes Benz http://www1.mercedes-benz.com.br/carreira.htm29/04/11</ref> Karl Benz também fez a Mercedes ser uma marca respeitada por todas as empresas de carros. Em 16 de Junho de 1903 em Detriot, Henry Ford fundou a Ford Motor Company. <ref>Ford Motor Companyhttp://www.ford.com.br/centenario.asp0</ref>4/29/11
Depois a Ford anuncia o seu primeiro carro, o Modelo A. Que teve 1708 unidades fabricadas e começaram a exportar o carros para a Autralía. Depois do Modelo A, a Ford desenvolveu um carro que revolucionou a indústria automobilística, lançando um carro chamado Modelo T. Ele foi considerado o primeiro carro feito. Ele era um veiculo robusto, seguro, fácil de guiar e principalmente barato. Ele também foi o primeiro carro em serie. Embora o carro ter sido criado na Europa, os Americanos modificaram o carro de um jeito que revolucionou o carro pra sempre. Eles criaram o conforto do carro, que é os assentos que a gente senta quando a gente entra no carro. Com tempo o carro se desenvolveu e foi se actualizando com os anos com tecnologias, tecidos, cores, designes modernos e conforto. Eles depois viram que dava para usar outras coisas sem ser gasolina, que nem álcool ,diesel (que é petróleo) , bio diesel (óleo vegetal). Com o tempo passando eles viram que o carro estava poluindo o ar. Então hoje em dia muitas marcas de carros já desenvolveram carros movidos a eletricidade. <references/>.
4

edições