Diferenças entre edições de "Aliança Clube"

30 bytes adicionados ,  21h22min de 1 de maio de 2011
Torcedora da TAI (Torcida Aliancista Independente), Dona Terezinha comemorou os doze anos do clube com muita festa, convidou todos os jogadores. “Esse time é a minha maior alegria”.
 
'''OUTRO SÍMBOLO'''. Existem muitos outros torcedores que poderiam ser destacados como exemplos de amor e garra, como o Ceará, da Discoteca Merci, comoo Toninho, da Discoteca Peninha, e o pai do jogador Peru, que não perdeu um jogo, já velhinho, fosse onde fosse.
Mas aqueles torcedores mais antigos certamente se lembrarão de Bidu, cujo nome certo poucos conhecem. Negro, forte e alto, uma grande pessoa, não perdia um jogo do time e, sem dinheiro como sempre se encontrava, ia a pé do Rudge Ramos até o Baetão para vibrar com seu time. Bastava o Aliança marcar um gol que ele comemorava todo o tempo, mesmo que o adversário virasse o jogo. Ao final da partida, sob a influência do álcool, ao saber do resultado final, chorava desesperadamente, como se tivesse perdido um ente querido.
Bidu morreu numa aposta idiota. Já completamente embriagado, apostou que conseguiria beber mais uma garrafa de pinga. Não conseguiu.
Utilizador anónimo