Diferenças entre edições de "Aliança Clube"

2 589 bytes removidos ,  21h26min de 1 de maio de 2011
→‎Ídolos: Retirando VDA (http://www.freewebs.com/alianca_clube/dolos.htm)
(Retirando VDA (http://www.freewebs.com/alianca_clube/torcida.htm))
(→‎Ídolos: Retirando VDA (http://www.freewebs.com/alianca_clube/dolos.htm))
 
O '''Aliança Clube''' foi um [[clube de futebol]] de [[São Bernardo do Campo]], na região da [[Grande São Paulo]], estado de [[São Paulo]]. Fundado em [[7 de setembro]] de [[1969]], suas cores eram o azul, branco e amarelo.
 
== Ídolos ==
 
Qualquer admirador do futebol, e não precisa ser dos fanáticos, tem um ou alguns jogadores que são uma marca indelével na memória, aquele ídolo que, na citação de um fato, nunca fica sem nome, destacando-se da massa de recordações que vão se misturando e se apagando com o tempo.
Para o aliancista, não precisa nem perguntar. Hoje, e daqui a 10 anos, os maiores jogadores do clube foram e sempre serão Peru e Baitaca. Dupla de área infernal, jogando como se fosse por telepatia, terror das defesas inimigas ; ambos já jogavam juntos há alguns anos quando os diretores do Aliança foram buscá-los em 1973, na equipe do Matarazzo. Na realidade, estavam apenas de olho em Baitaca, de quem já conheciam do Galo. Mas ao vê-los jogar juntos, a decisão de trazer ambos foi imediata.
Baitaca chegou a disputar algumas boas partidas pelo Aliança, antes que Peru. Conquistou imediatamente a atenção e a confiança da torcida. Já Peru (cujo nome é Daniel Perez Ramon) não foi bem em suas primeiras apresentações, chegando a ser vaiado pela torcida. Mas bastour engrenar com o colega que, que em questão de dias, já eram assunto diário nas rodas de torcedores.
Peru, considerado como o maior goleador que o time já TVE, lembra-se de um de seus jogos mais emocionantes, o da final do Super-Galo, contra o Ressaca, time pelo qual chegou a disputar muitas partidas. A dois minutos do final, uma bola foi lançada na área. Dividiu com o beque, ganhou a jogada e na saída do goleiro, na altura da marca do pênalti, tocou por baixo do arqueiro. Aliança 1 x 0, a dois minutos do final. Campeão do Super-Galo.
Mas a consagração definitiva dos dois craques viria na semifinal da Intermediária de 1976, contra o Barretos. O primeiro tempo acabou com o Aliança em desvantagem por dois gols. Para o segundo, tem noite inspiradíssima, Peru e Baitava infernizaram a defesa adversária virando o jogo em 4 x 2, dois gols de cada um.
Equipe amiga. A admiração pelo futebol desses dois verdadeiros ídolos não se restringia apenas às arquibancadas. Seus companheiros de equipe também se recordam que, mesmo sendo as estrelas incontestáveis da equipe, nenhum deles impunha qualuqer opinião e nem agiam como donos do time.
Didi, outro grande craque do Aliança, capitão do time de 1974 ate o primeiro ano de profissional, lembra que o ambiente dentro do Aliança era espetacular. Os jogadores eram muito amigos. Não havia “igrejinhas” e quando um tinha de gritar com o outro, gritava mesmo, mas se sabia que o intuito era sempre um só: a vitória.
 
== Participações em estaduais ==