Diferenças entre edições de "Letargia"

147 bytes adicionados ,  21h57min de 5 de maio de 2011
sem resumo de edição
(bot: revertidas edições de 194.65.234.174 ( modificação suspeita : -146), para a edição 24946019 de 89.180.0.194)
 
Antigamente, devido a falta de recursos da medicina, havia casos de pessoas dadas como mortas e que, posteriormente, no caso de [[exumação|exumações]], verificou-se que o [[cadáver]] se encontrava em posição diferente da qual fora colocado no caixão ou de tampas arranhadas, sugerindo que tais pessoas foram [[enterro|enterradas]] vivas durante um estado letárgico(dai o termo: "salvo pelo gongo", pois colocavam sinos com uma corda no caixao, no caso que a pessoa estivesse viva, a mesma puxa a corda, e eles a retiravam do "tumulo"). Atualmente a [[medicina]] reconhece como mortas somente as pessoas que não apresentem nenhuma atividade cerebral, o que impossibilitaria tal fato.
 
Encontramos na "A GÊNESE" obra da Codificação Espírita, na página 219 item 40, sobre a letargia quanto ao fato da ressurreição de Lázaro.
 
{{Ref-section}}
Utilizador anónimo