Abrir menu principal

Alterações

2 816 bytes removidos, 20h32min de 8 de maio de 2011
m
Tradução automática. Desfeita a edição 25169518 de Елена Троянская (discussão | contribs)
 
Duante a invasão alemã em junho de 1941, Stalin assumiu o posto de Comissário Defesa e Timoshenko foi enviado ao front central para conduzir a retirada para Smolensky, sofrendo pesadas baixas. Mas apesar disto salvou um grande parte do exército russo que posteriormente seria reequipada para defesa de Moscou.
 
19 de julho de 1941, em vez de o Alto Comando, chefiado por Tymoshenko foi formado o Comando Supremo, sob a autoridade de Joseph Stalin. No mesmo dia, Stalin substituído Tymoshenko no cargo de Comissário da Defesa da URSS. Tymoshenko foi o comissário-adjunto da Defesa da URSS (eram anteriores a setembro de 1941).
 
Mais 02 de julho de 1941, em conexão com a evolução catastrófica na parte central da frente soviética-alemã (ver batalha Bialystok-Minsk), Tymoshenko foi nomeado comandante da Frente Ocidental (Frente comandante foi julho - setembro 1941) . 10 de julho de 1941, ao mesmo tempo chefiou o Comando Geral das zonas ocidentais (chefe permaneceu até a abolição do Alto Comando do 10 de setembro de 1941). Na batalha de Smolensk, em julho-setembro de 1941, as tropas da frente ocidental sofreu grandes perdas, mas perseverou na luta, preso por tropas alemãs e que não lhes permitam continuar seu ataque na direção de Moscou [2].
 
Durante a batalha de Kiev, 13 de setembro de 1941, Timoshenko foi nomeado comandante das tropas da região sudoeste, sucedendo Marechal Budionov, que insistiu em deixar Kiev. Na primeira, Tymoshenko, após a parada, pedindo para segurar Kiev, mas logo resolvido a situação e concordou com o Comando frontal (Kyrponosa MP, VI Tupikova) o abandono de Kiev. Entretanto, o tempo foi perdido, a maioria da Frente Sudoeste foi no meio ambiente, gestão da frente destruída.
 
30 setembro, 1941 Timoshenko liderou pessoalmente a reconstituição do Sul-ocidental Frente, defendendo o flanco sul da frente oriental alemã. No final de novembro de 1941 Tymoshenko comandou o contra-ataque soviético perto de Rostov-on-Don. 28 de novembro a cidade foi tomada, que foi uma das primeiras vitórias do Exército Vermelho em 1941 [3].
 
Em maio de 1942, liderou a operação Tymoshenko Kharkov, o que resultou em um grande grupo de Exército Vermelho sofreu uma derrota esmagadora. Como resultado, o ambiente perto de Kharkov foram presos mais de 200 mil soldados e oficiais do Exército Vermelho [citação 364], que foi uma das principais razões para a futura situação difícil em Stalingrado. Timoshenko próprio sobreviveu e escapou cativeiro.
 
Em junho de 1942, Timochenko foi nomeado comandante da frente de Stalingrado. De outubro de 1942 era comandante da Frente Norte-Ocidental. Neste cargo ocupado Demyansk operação em 1943 (falhou novamente para cercar Demyansk trampolim de que o Alto Comando alemão se trouxe o seu grupo) ea cirurgia de idade russo (uma tentativa frustrada de libertar o Staraya Russa, com perdas pesadas).
 
De março de 1943 até o final da guerra foi um representante do Comando Supremo e coordenador das acções de uma série de frentes, e participou no desenvolvimento e implementação de certas operações (Iasi-Kishinev, etc.)
 
== Condecorações ==