Abrir menu principal

Alterações

11 bytes adicionados, 16h49min de 18 de maio de 2011
sem resumo de edição
{{Fusão|Xerifado|data=novembro de 2010}}
'''Xerife''' ou '''xarife''' ({{lang-ar|شريف}} ''šarīf'', pl. {{lang-ar|شرفاء}} ''šurafāʾ''; (''chorfa'', em [[árabe marroquino]]), ou {{lang-ar|أشراف}}, ''ʾašrāf'', « "nobre", "respeitável »") é um descendente de [[MahometMaomé]] por sua filha [[Fatima bint Muhammad|Fátima]] via um dos seus dois netos, [[Hassan ben Ali|Hassan]] e [[Hussayn ben Ali|Hussayn]].
 
EnEm [[Língua árabe|árabe]], a forma plural '''achrâf''' designa em particular os ''nobres'' das grandes dinastias [[Omíadasomíadas]], [[Abássidasabássidas]] e [[alides]].
 
En [[árabe]], a forma plural '''achrâf''' designa em particular os ''nobres'' das grandes dinastias [[Omíadas]], [[Abássidas]] e [[alides]].
== No [[Magrebe]] ==
=== EmNo [[Marrocos]] ===
[[Imagem:Idrissides22.PNG|thumb|270px|upright=2|Carta do reino [[Idríssidas|Idríssida]] ([[788]]-[[985]]).]]
 
[[Idris I°]] (''Moulay Idriss'') era bisneto de [[Ali ibn Abi Talib]] e de [[Fatima bint Muhammad|Fátima]], filha de [[Maomé]]. Idris fugiu para Marrocos para escapar ao massacre da sua família pelos [[Abássidas]] em [[786]]. Em [[788]], foi acolhido pelos [[berberes]] da região de ''Walili'' ([[Volubilis]]), uma cidade fundada pelos romanos cerca de [[Meknès]]. Ele é o fundador da cidade de [[Fez]]. Morreu possivelmente envenenado por um funcionário enviado pelo califa [[Harun al-Rashid|Haroun al-Rashid]] em [[791]], deixando sua esposa Kenza grávida. O seu filho [[Idriss II]], subiu ao trono com a idade de onze anos. O seu túmulo situa-se em [[Moulay Idriss Zerhoun]], aldeia na encosta de uma montanha perto das ruínas de Volubilis.
 
Os '''chorfas''' [[Idríssidasidríssidas]] vivem no norte dedo [[Marrocos]] : [[Fez]], [[Ouazzane]], [[Tânger]], [[Taza]], [[Melilla]], [[Rabat]], [[salé]], [[Oujda]] e [[Tétouan]].
 
EmNo [[Marrocos]] as dinastias [[Idríssidas]]idríssidas, [[Saadianos|Saadianassaadianas]] e [[alawita|Alawitasalawitas]] são chamadas ''xerifianas''.
 
=== Na [[Argélia]] ===
Encontram-se também '''chorfas''' idríssidas no oeste da [[Argélia]], em [[Tlemcen]], [[Ain Temouchent]], [[Sidi Bel Abbes]], [[Mostaganem]], [[Mascara ( Argélia)|Mascara]], [[Chlef]], [[Relizane]] e [[Orão]].
 
O [[Emiremir]] [[Abd El-Kader]] é de ascendencia ''xerifiana''.
 
==No Oriente Médio==
 
=== EmNo [[Irão]] ===
EmNo [[Irão]], os [[Mulámulá]]s que são também '''chorfas''' usam um turbante preto, enquanto outros têm apenas direito a um turbante branco. Eles têm o título de''[[Sayyid|Seyyed]]'' <ref> Em [[PérsicoLíngua pesa|persa]]: سيد , "descendente do profeta", "Senhor" </ref> .
 
Em [[Irão]], os [[Mulá]] que são também '''chorfas''' usam um turbante preto, enquanto outros têm apenas direito a um turbante branco. Eles têm o título de''[[Sayyid|Seyyed]]'' <ref> Em [[Pérsico]]: سيد , descendente do profeta, Senhor" </ref> .
 
===Nos países árabes ===
A Dinastiadinastia [[Hachemitahachemita]], antiga dinastia dos Xerifesxarifes da [[Meca]] em [[Hejaz]], a dinastia reinante em [[Iraque]] e em [[Síria]] e atual dinastia reinante na [[Jordania]] édescendem é de ascendenciados ''xerifiana''xarifes.
 
{{referências}}
*{{tradução/ref|en|Chérif}}
 
 
==Fontes==
 
Tradução do artigo francês da Wikipedia.
 
[[Categoria:Islão]]