Abrir menu principal

Alterações

606 bytes removidos, 23h01min de 27 de maio de 2011
Desfeita a edição 25457666 de 84.91.84.20 (discussão | contribs)
[[imagem:Sto António João de Ruão by Henrique Matos 01.jpg|thumb|200px||Santo António, escultura de João de Ruão na Igreja dos [[Covões]]]]
'''João de Rouão''' (em francês '''Jean de Rouen''') foi um escultor e arquitecto [[França|francês]] activo entre 1510 e 1572.
==Biografia==
A terra natal de João de Ruão é-nos indicada pelo seu nome, mas, para além disso, nada mais conhecemos a respeito da sua origem. De concreto apenas se sabe que Jean de Rouen já se encontrava em Coimbra em 1530, casado e bem relacionado, visto que o seu sogro, Pedro Anes, era um importante mestre da carpintaria e o seu cunhado, Cristóvão de Figueiredo, um influente pintor na cidade. (Aparece citado pela primeira vez no dia 4 de Abril desse ano numa escritura do Cartório de Santa Cruz.)
Fez a sua aprendizagem na [[Normandia]], onde colaborou, entre outras obras na construção da [[catedral de Rouen]].
Por todo o lado fervilhavam as obras, numa febre inovadora, voltada para a renascença. Projectavam-se e começavam a ser levantados os edifícios dos colégios universitários. A cidade do Mondego renovava-se material e culturalmente. A conjuntura do momento mostrava-se favorável e prometedora a João de Ruão, cuja arte soube concitar o agrado geral: a oficina de Diogo Pires-o-Moço estava prestes a encerrar, Nicolau Chanterene partira para Sintra, deixando o caminho totalmente livre para o estabelecimento de uma oficina de escultura, mais exactamente em Ançã.
 
As encomendas, abundantes e bem remuneradas, permitiram a João de Ruão encarar o futuro com mais confiança entregando-se às suas criações com entusiasmo jovem.
Chamado a [[Portugal]] por [[Manuel I de Portugal|D. Manuel I]] em [[1518]], instalou-se em [[Coimbra]], onde teve oficina à rua do Colégio Novo. Nesta cidade assinou, entre outras obras, o coro da [[igreja de Santa Cruz]] e a Porta Especiosa da [[Sé Velha de Coimbra|Sé Velha]].<ref>{{citar web|url= http://www.universalis.fr/encyclopedie/jean-de-rouen/|titulo= JEAN DE ROUEN (actif de 1510 à 1572)|autor= PLOUIN, Renée |data= 2010 |publicado= Encyclopædia Universalis France S.A |acessodata= 28 de fevereiro de 2010}}</ref> <ref>{{citar web|url= http://www.infopedia.pt/$joao-de-ruao |titulo= João de Ruão |autor= Infopédia |data= 2003 -2010 |publicado= Porto Editora|acessodata= 28 de fevereiro de 2010}}</ref>
No entanto, passada a euforia dos primeiros anos as suas encomendas começaram a escassear, os trabalhos com sés, conventos ou outras entidades endinheiradas e as dificuldades aumentaram, especialmente nos seus últimos anos de vida, em que chegou a passar diferentes complicações.
 
Foi pai de [[Jerónimo de Ruão]].
 
{{ref-section|Notas}}
 
== {{Ver também}} ==
11 527

edições