Diferenças entre edições de "Francisco de Almeida (vice-rei da Índia)"

Manutenção/Corr. de desambiguação - Granada utilizando AWB
(Manutenção/Corr. de desambiguação - Granada utilizando AWB)
'''D. Francisco de Almeida''' ([[Lisboa]], c. [[1450]] — [[Baía de Saldanha]], [[1 de março]] de [[1510]]) foi um [[militar]] [[Portugal|português]] e um explorador, homem de guerra e organizador notável, com vitórias e excelentes actos de administração. Primeiro [[vice-rei]] da [[Índia]] (1505-1509), nasceu em Lisboa por volta de 1450, filho dos primeiros [[conde de Abrantes|condes de Abrantes]], D. [[Lopo de Almeida]] e de sua mulher D. Beatriz da Silva.
 
Foi criado na corte de D. [[Afonso V de Portugal|Afonso V]], onde se fez notar pelo seu espírito militar ao serviço dos [[reis católicos]] na conquista de [[Reino de Granada|Granada]]. Sabe-se que era homem da confiança de D. [[João II de Portugal|João II]] e que participou na [[Batalha de Toro]], quando o rei português interferiu na sucessão de Castela.
 
====No Oriente====
No seu túmulo, em Abrantes, está escrito: «Aqui jaz D. Francisco de Almeida, primeiro Vice-rei da Índia, que nunca mentiu nem fugiu.» Antônio Barbosa Bacelar (autor morto em Lisboa em [[1663]]), escreveu sua vida no estilo de Virgílio.
 
Toda a nobreza o pranteou, pois sendo ainda mancebo se distinguira nas guerras do Rei de [[Reino de Granada|Granada]], quando o rei D. [[Fernando de Aragão]] e a Rainha D. [[Isabel de Castela]] venceram os mouros. «Tanto assim que D Fernando, ao saber de sua morte, foi muito anojado, retraendo-se como se fora pessoa de seu sangue real. Foi além de bom cavaleiro, mui prudente e sagaz, bem assombrado e grave em sua prática acerca das coisas da India e foi de opinião que quanto mais fortalezas o rei tivesse, mais fraco seria, a força com que se havia de senhorear a India era no mar. D. Francisco foi escolhido para governar a India como Vice-Rei porque era valente soldado, hábil almirante, sobretudo estadista. Político lucido, perspicaz e forte, foi sábio administrador, feitor inteligente, em 14 de agosto de 1505 foi ajustar contas antigas com o sultão de Mombas e lhe arrasou a cidade. Mas fez construir fortalezas em Quilua, Kananor, Andjediva, e aumentar a de Katschi.»
 
====Apreciação====
200 794

edições