Diferenças entre edições de "Balada triste de trompeta"

621 bytes adicionados ,  01h54min de 8 de agosto de 2011
Entretanto, estes se negam devido ao fato de que o lugar está cheio de idosos e crianças, no meio do público está Javier, filho do palhaço bobo. Depois de serem obrigados a participar da guerra começa uma batalha onde o palhaço bobo mata vários soldados com um facão, mas o exército o captura e, depois do fim da guerra, mandam-no para a cadeia.
 
Durante o [[pós-guerra]] Javier, adolescente e depois na idade adulta, vai visitar seu pai, exilado no [[Valle de los Caídos]]. Este indica a Javier o que ele deve ser a carreira de palhaço triste, para expressar seu sentimento de nunca ter conhecido sua mãe. Também diz que ele deverá vingar-se dos causadores daquele infeliz destino para eles. Javier cumpre com a promessa, apesar de escolher um mal momento para vingar-se. Seu pai trabalha como mineiro, na construção da cruz do Valle de los Caídos, e Javier coloca um explosivo na mina, causando o pânico entre os soldados e a morte de seu pai, pelas mãos do Coronel Salcedo (Sancho Gracia), de quem se vinga cravando-lhe uma faca em seu olho.
 
Já na idade adulta, Javier (Carlos Areces) consegue emprego de palhaço triste em um circo, lá se apaixona por uma trapezista chamada Natalia (Carolina Bang), noiva do palhaço bobo, Sergio (Antonio de la Torre), que se mostra um homem machista e violento. A tensão do filme repousa na disputa entre os dois palhaços pelos amor de Natalia. Em um ataque de fúria Javier deixar desfigurado o rosto de Sergio, em seguida foge para uma floresta onde é captura pelos [[facismo|facistas]] - inimigos do seu pai - que o reconhecem pelo corrente que carrega consigo. Levado para uma fazenda Javier é usado por Salcedo como uma [[cachorro]] de caça.
 
{{Referências}}