Diferenças entre edições de "Problemas sociais do Brasil"

Sem alteração do tamanho ,  21h14min de 18 de agosto de 2011
m
Reordenação de seções
(Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 - Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil/IBGE)
m (Reordenação de seções)
 
Outro fator que influencia na expectativa de vida é a qualidade da dieta alimentar da população, visto que os alimentos de alto teor energético e baixo teor de nutrientes, como os alimentos industrializados (biscoitos recheados, salgadinhos, doces etc.), fazem parte do hábito alimentar do brasileiro, cujas consequências são [[obesidade]] e muitas [[doenças crônicas]] não transmissíveis.<ref name="pofconsumoalimentar">Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 - Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil/IBGE (28 de julho de 2011). ''[http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pof/2008_2009_analise_consumo/pofanalise_2008_2009.pdf Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009]'', acesso em 29 de julho de 2011</ref>O refrigerante, por exemplo, é rico em açúcar e está entre os cinco produtos mais consumidos pelos brasileiros.<ref name="pofconsumoalimentar"/>Mais de 80% dos brasileiros excedem o nível seguro de ingestão diária de sódio.<ref name="pofconsumoalimentar"/> Pesquisa do IBGE divulgada em julho de 2011 também aponta que o brasileiro consome menos frutas, verduras, legumes, leite e alimentos com fibras do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde.<ref name="pofconsumoalimentar"/>
 
==Tráfico de drogas==
 
O [[tráfico de drogas]] responde por 22% dos crimes cometidos pelos presidiários brasileiros.<ref name="Gallucci">Gallucci, Mariângela. (29 de setembro de 2010). ''[http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100929/not_imp616877,0.php Brasil tem terceira maior população carcerária do mundo]''. [[O Estado de S.Paulo]], acesso em 29 de dezembro de 2010</ref>
 
Um diagnóstico do [[Conselho Nacional de Justiça]], divulgado em [[2010]], mostra a existência de tráfico de drogas e violência dentro dos presídios em todos os estados brasileiros.<ref name="Losekann"/> Ainda segundo informações da CNJ, cerca de 80% dos presidiários fumam [[crack]].<ref name="Losekann">Losekann, Luciano. (14 de novembro de 2010). ''[http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101114/not_imp639570,0.php Até 80% dos presos fumam crack]'', [[O Estado de S.Paulo]], entrevista a Felipe Recondo, acesso em 29 de dezembro de 2010</ref>
 
Uma série de telegramas da Embaixada dos Estados Unidos, na Bolívia, mostra o Brasil como peça essencial para a distribuição mundial de drogas.<ref name="wikileaks">Chade, Jamil. (29 de dezembro de 2010). ''[http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101229/not_imp659374,0.php WikiLeaks põe Brasil na rota da droga]''. [[O Estado de S.Paulo]], acesso em 29 de dezembro de 2010</ref> Para muitos traficantes, o país tornou-se a rota para permitir que a droga chegue à Europa, EUA e Ásia.<ref name="wikileaks"/> O caminho é facilitado pela falta de controle aéreo, que torna o acesso livre dos traficantes ao país, e pelo suposto envolvimento de autoridades no tráfico.<ref name="wikileaks"/>
 
Um desses telegramas, de [[17 de dezembro]] de [[2009]], calcula que 175 aviões suspeitos de carregar [[cocaína]] cruzaram a fronteira entre Bolívia e Brasil em apenas dois meses.<ref name="wikileaks"/>
 
==Armamento==
 
O país é campeão mundial em números absolutos por morte provocadas pelo uso da [[arma de fogo]].<ref name="vivario"/> Além disso, o país é o sexto exportador de armas pequenas, atrás dos [[EUA]], [[Rússia]], [[China]], [[Alemanha]] e [[Itália]].<ref name="vivario">ONG Viva Rio. (dezembro de 2010). ''[http://www.vivario.org.br/publique/media/TEXTO%20LAN%C3%87AMENTO%20LIVROS%20III.pdf Lançamento das Pesquisas sobre o Mapa do Tráfico Ilícito de Armas no Brasil e Ranking dos Estados no Controle de Armas]'', acesso em 29 de dezembro de 2010</ref>
 
Cerca de 16 milhões de armas estão em circulação no Brasil, sendo 47,6% delas na ilegalidade, ou seja, são 7,6 milhões de unidades em poder de civis e bandidos, segundo pesquisa da ONG Viva Rio divulgada no final de [[2010]].<ref name="vivario"/>
 
Cerca de 20% das armas de uso proibido/restrito é de origem estrangeira, principalmente dos [[EUA]] e [[Paraguai]], ou seja, estima-se que 80% das armas sejam fabricadas no próprio país, o que assinala a falta de controle interno do [[armamento]].<ref name="vivario"/>
 
==Violência==
 
Ainda de acordo com o ministério, a partir de dados das secretarias estaduais de saúde, os homens (47,7) apresentavam uma taxa claramente superior à das mulheres (3,9).<ref name=deseust/> Entre [[1992]] e [[2007]], houve aumento de 6,2 óbitos ocorridos por homicídios para cada 100 mil habitantes.<ref name=deseust/> Entre [[1992]] e [[2003]], o coeficiente cresceu, mas, a partir de [[2004]], o [[IBGE]] detecta que há uma tendência de queda.<ref name=deseust/>
 
==Tráfico de drogas==
 
O [[tráfico de drogas]] responde por 22% dos crimes cometidos pelos presidiários brasileiros.<ref name="Gallucci">Gallucci, Mariângela. (29 de setembro de 2010). ''[http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100929/not_imp616877,0.php Brasil tem terceira maior população carcerária do mundo]''. [[O Estado de S.Paulo]], acesso em 29 de dezembro de 2010</ref>
 
Um diagnóstico do [[Conselho Nacional de Justiça]], divulgado em [[2010]], mostra a existência de tráfico de drogas e violência dentro dos presídios em todos os estados brasileiros.<ref name="Losekann"/> Ainda segundo informações da CNJ, cerca de 80% dos presidiários fumam [[crack]].<ref name="Losekann">Losekann, Luciano. (14 de novembro de 2010). ''[http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101114/not_imp639570,0.php Até 80% dos presos fumam crack]'', [[O Estado de S.Paulo]], entrevista a Felipe Recondo, acesso em 29 de dezembro de 2010</ref>
 
Uma série de telegramas da Embaixada dos Estados Unidos, na Bolívia, mostra o Brasil como peça essencial para a distribuição mundial de drogas.<ref name="wikileaks">Chade, Jamil. (29 de dezembro de 2010). ''[http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101229/not_imp659374,0.php WikiLeaks põe Brasil na rota da droga]''. [[O Estado de S.Paulo]], acesso em 29 de dezembro de 2010</ref> Para muitos traficantes, o país tornou-se a rota para permitir que a droga chegue à Europa, EUA e Ásia.<ref name="wikileaks"/> O caminho é facilitado pela falta de controle aéreo, que torna o acesso livre dos traficantes ao país, e pelo suposto envolvimento de autoridades no tráfico.<ref name="wikileaks"/>
 
Um desses telegramas, de [[17 de dezembro]] de [[2009]], calcula que 175 aviões suspeitos de carregar [[cocaína]] cruzaram a fronteira entre Bolívia e Brasil em apenas dois meses.<ref name="wikileaks"/>
 
==Armamento==
 
O país é campeão mundial em números absolutos por morte provocadas pelo uso da [[arma de fogo]].<ref name="vivario"/> Além disso, o país é o sexto exportador de armas pequenas, atrás dos [[EUA]], [[Rússia]], [[China]], [[Alemanha]] e [[Itália]].<ref name="vivario">ONG Viva Rio. (dezembro de 2010). ''[http://www.vivario.org.br/publique/media/TEXTO%20LAN%C3%87AMENTO%20LIVROS%20III.pdf Lançamento das Pesquisas sobre o Mapa do Tráfico Ilícito de Armas no Brasil e Ranking dos Estados no Controle de Armas]'', acesso em 29 de dezembro de 2010</ref>
 
Cerca de 16 milhões de armas estão em circulação no Brasil, sendo 47,6% delas na ilegalidade, ou seja, são 7,6 milhões de unidades em poder de civis e bandidos, segundo pesquisa da ONG Viva Rio divulgada no final de [[2010]].<ref name="vivario"/>
 
Cerca de 20% das armas de uso proibido/restrito é de origem estrangeira, principalmente dos [[EUA]] e [[Paraguai]], ou seja, estima-se que 80% das armas sejam fabricadas no próprio país, o que assinala a falta de controle interno do [[armamento]].<ref name="vivario"/>
 
== {{Ver também}} ==
5 709

edições